Idosa desaparecida em Odemira encontrada hoje com vida

0

Imagem Ilustrativa

A idosa, de 83 anos, desaparecida em S. Teotónio, Odemira (Beja), desde domingo, foi encontrada hoje com vida numa mata de eucaliptos, tendo sido transportada para o lar do qual é utente, revelaram os bombeiros.

OComando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja adiantou à agência Lusa que a idosa foi encontrada às 09:29, por populares, durante as operações de busca que foram retomadas às 08:00.

Contactado pela Lusa, o comandante dos Bombeiros de Odemira, Luís Oliveira, indicou que a octogenária foi encontrada numa mata de eucaliptos, “por uma funcionária do lar” de S. Teotónio envolvida nas buscas.

“A senhora foi encontrada com vida na zona da estrada que liga S. Teotónio à Zambujeira do Mar, no interior de uma mata de eucaliptos perto do Monte da Fontelhinha”, precisou.

Segundo Luís Oliveira, “foram avaliados os parâmetros vitais” da idosa, o que permitiu concluir que “está bem, sem sinais de hipotermia”.

“Deve ter encontrado algum abrigo para passar a noite, porque só se encontrava molhada dos joelhos para baixo, talvez por andar entre as ervas, e o resto da roupa estava seca”, disse.

A mulher, por sofrer de Alzheimer, “tem um discurso incoerente”, pelo que não foi possível perceber como desapareceu, acrescentou.

A idosa foi transportada para o lar em S. Teotónio da qual é utente, em regime de Centro de Dia, para poder “tomar um banho quente e para que lhe troquem a roupa”, disse o comandante dos bombeiros.

O alerta para o desaparecimento da mulher foi dado aos bombeiros às 16:44 de domingo, o que levou a que fossem efetuadas buscas na zona, envolvendo a corporação e militares da GNR, desde o final da tarde e durante a noite.

As buscas, que hoje produziram resultados, envolveram ainda “muitos populares, que se mobilizaram para ajudar, nomeadamente funcionários do lar”, realçou o comandante Luís Oliveira.

A operação mobilizou hoje 17 operacionais, apoiados por sete veículos, dos bombeiros e da GNR.

(Fonte: Notícias ao Minuto)




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).