Guarda Líder de Bombeiros quer equipamentos de proteção individual até março

0
(Fonte: Lusa - imagem ilustrativa)

(Fonte: Lusa – imagem ilustrativa)

O novo presidente da Federação de Bombeiros da Guarda, Paulo Amaral, pretende que o processo de aquisição de equipamentos de proteção individual, liderado pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), fique concluído até março.

“Essa, de facto, é uma preocupação. Esperemos que, pelo menos até março, estas coisas estejam já no terreno, porque não faz sentido andarem [as] associações a equiparem-se e, depois, haver duplicação de equipamentos”, disse Paulo Amaral à agência Lusa.

Para clarificar o assunto e fazer o ponto de situação do processo de aquisição de equipamentos de proteção individual, o novo presidente da Federação de Bombeiros do Distrito da Guarda (FBDG) anunciou que vai pedir uma reunião ao secretário-geral da CIM-BSE.

Paulo Amaral lembrou que as associações de bombeiros dos 15 municípios da área da CIM-BSE (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia, Trancoso, Belmonte, Covilhã e Fundão) já assinaram os protocolos das candidaturas e presume que o respetivo concurso esteja a decorrer.

O também presidente da direção dos Bombeiros Voluntários de Mêda tomou posse, na segunda-feira ao fim da tarde, no salão nobre dos Bombeiros Voluntários da Guarda, do cargo de presidente da FBDG para o triénio 2015/2017.

O novo líder distrital dos bombeiros, que sucede a Álvaro Guerreiro, que não se recandidatou, disse ainda que no desempenho de funções irá apoiar os corpos de bombeiros do distrito da Guarda no processo de melhoria das condições dos quartéis.

“Hoje não é concebível que um quartel dos bombeiros não tenha uma camarata feminina, quando muito do grosso dos nossos bombeiros já são mulheres”, disse o dirigente.

Paulo Amaral também se mostra preocupado com a sustentabilidade financeira das associações e com os problemas que estão inerentes ao transporte de doentes não urgentes.

Durante o mandato, o novo dirigente pretende dar “mais visibilidade” e dinamismo à federação que congrega as 23 corporações de bombeiros do distrito da Guarda.

(Fonte: Noticias ao Minuto)




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.