Governo vai investir 500 milhões na floresta

0

florestaA prevenção florestal (onde se inclui a defesa contra incêndios, como, por exemplo, a construção de aceiros e a plantação de vários tipos de árvores) e a sanidade florestal (ou seja, contra as pragas que têm dizimado a nossa floresta) são duas das principais áreas destinatárias dos 500 milhões de euros de financiamento público previstos no novo Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2014-2020, representando 13% dos fundos europeus destinados a Portugal no âmbito deste programa.

Trata-se de um valor sem precedentes e que representa um aumento de quase 100 milhões de euros face ao PRODER 2007-2013, «evidenciando uma clara aposta no investimento florestal» – salienta fonte oficial do Ministério da Agricultura e do Mar (MAM).

Os fundos, a que os produtores poderão candidatar-se em projectos privados, destinam-se ainda a medidas de apoio ao restabelecimento de povoamentos florestais afectados por pragas, a acções de estabilização de emergência e ao controlo de espécies invasoras lenhosas. No novo PDR, existem também apoios para equipamento e tecnologias de colheita, mobilização, concentração, triagem e comercialização e primeira transformação de produtos florestais.

Uma das grandes novidades deste PDR é o apoio à criação de organizações de produtores florestais, com «muito potencial para a organização da oferta de cortiça», e a organizações interprofissionais, assim como a criação dos serviços de aconselhamento florestal.

As regras das candidaturas, esclarece ainda o MAM, variam consoante os tipos de beneficiários.

SOL




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.