GMV irá produzir mapas das áreas ardidas em Portugal

0

Incêndio junto á Marina da Lixa-Covelo Gondomar/PortoA GMV, multinacional tecnológica com presença em Portugal, acaba de formalizar um contrato com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas para a produção de mapas das áreas ardidas em Portugal. O projeto cobrirá todo o território de Portugal continental, através da produção de mapas específicos para os anos de 2010, 2011, 2012 e 2013.

O projeto fará uso de imagens de satélite Landsat 5, Landsat 7 e Landsat 8. Através das imagens de satélite serão delimitadas as cicatrizes de fogo em cada um dos anos de referência, através da identificação da resposta espectral específica que estas áreas apresentam nos diferentes comprimentos de onda registados pelos satélites Landsat.

A informação gerada neste projeto permitirá um conhecimento mais profundo do impacto dos incêndios nos últimos anos, sendo uma ferramenta relevante para a elaboração de mapas de risco, preparação de estratégias de combate a incêndios ou suporte ao planeamento ambiental.

Este projeto será levado a cabo pela equipa de Aplicações e Serviços de Deteção Remota em Portugal, que está também a trabalhar com a Agência do ambiente do Abu Dhabi para a produção de mapas de Habitat para a totalidade do Emirado.

A GMV tem vindo a afirmar-se no mercado das aplicações de Observação da Terra, acrescentando valor às imagens de satélite, como é o caso dos serviços que presta à agricultura de precisão e às atividades ambientais.

Bombeiros.pt / GMV

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.