Funeral de bombeira que morreu no sábado realiza-se na terça-feira

0

O portal bombeiros.pt lamenta profundamente mais uma morte no seio dos soldados da paz. As nossas condolências à família e aos bombeiros de Coja. Aos restantes elementos, desejamos que recuperem e que voltem à sua vida normal.

O funeral da bombeira que morreu no sábado durante o combate a um incêndio no concelho de Arganil realiza-se na terça-feira, às 14:00, informou hoje o segundo comandante operacional distrital de Coimbra.

Paulo Palrilha disse à agência Lusa que na segunda-feira, ao início  da tarde e após a realização da autópsia, o corpo de Patrícia Abreu “vai  estar em câmara ardente”, no quartel dos Bombeiros Voluntários de Coja,  corporação a que pertencia.

O funeral realiza-se no dia seguinte, às 14:00, no cemitério da freguesia  de Coja.
A bombeira e quatro colegas ficaram feridos, um deles em estado grave,  no combate às chamas na vizinha freguesia de Barril de Alva, no concelho  de Arganil, no distrito de Coimbra.

O bombeiro de Coja que deu entrada nos Hospitais da Universidade de  Coimbra (HUC), com queimaduras na face e nos membros, mantinha-se hoje sob  observação, ventilado e com “prognóstico reservado”.
O ferido está “estável e a responder bem” ao tratamento, disse, ao início  da tarde, o diretor da Unidade de Queimados dos HUC, Celso Cruzeiro.

Entretanto, três dos cinco bombeiros da Lousã que ficaram feridos na  última madrugada, num acidente rodoviário em Cernache, nos arredores de  Coimbra, tiveram alta esta manhã, disse o comandante da corporação, João  Pedro Melo.
“Dois ainda estão internados, mas livres de perigo”, disse João Melo.
A bombeira Maria João Carvalho, de 22 anos, sofreu uma fratura num braço  e o subchefe Cláudio Fernandes, de 37 anos, fraturou uma perna, indicou  à agência Lusa o comandante dos Bombeiros Municipais da Lousã.

O acidente, que envolveu cinco bombeiros da corporação, ocorreu pouco  depois da meia-noite, quando um autotanque carregado de água capotou junto  ao posto de comando de combate ao incêndio de Cernache.

FONTE: SIC/Bombeiros.pt

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.