França pode proibir circulação de camiões nos Pirinéus devido à neve

0

neveA França admitiu hoje proibir a circulação de camiões nas próximas horas em três zonas fronteiriças com Espanha, devido ao agravamento das condições meteorológicas nos Pirinéus.

De acordo com informação oficial, a decisão deverá ser tomada nas próximas 24 horas e a restrição à circulação de camiões deverá ser decretada para a autoestrada A-64, em três troços do percurso entre Toulouse e Baiona.

Os serviços meteorológicos anunciaram que a precipitação de hoje nos Pirinéus é de neve a partir dos 400 metros.

Milhares de veículos, muitos dos quais se dirigiam às estâncias de esqui, ficaram bloqueados na noite de sábado para domingo nas estradas dos Alpes franceses devido à precipitação de neve e ao gelo, que afetaram o noroeste e o centro este do país.

A maioria dos problemas ocorreu na zona de Savoya, Chambéry, onde cerca de 15.000 pessoas passaram a noite em centros de acolhimento, como polidesportivos, abertos com caráter de urgência.

Só na cidade de Alberville, a autarquia estimou que 3.000 pessoas tenham sido albergadas em instalações municipais e entre 200 e 300 alojadas por particulares, enquanto várias centenas ficaram a dormir no interior dos seus automóveis.

Nos Alpes o risco de avalanche é muito elevado e esta manhã um esquiador morreu devido a uma avalanche na estância de Auron, nos Alpes Marítimos.

De acordo com os serviços meteorológicos franceses, a queda de neve pode continuar no domingo numa área que vai desde a Alsácia ao Sistema Central, tal como nos Pirinéus.

As temperaturas máximas, que serão negativas em grande parte do norte de França, vão baixar ainda mais na próxima noite.

(Fonte: Lusa/TSF)

 




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).