Foco de contestação ao Governo dos bombeiros de Aveiro fica “em lume brando”

0
Ministério da Administração Interna chamou a Liga dos Bombeiros para começar a preparar a nova lei do financiamento das corporações e o cartão social do bombeiro.
O encontro acabou por desmobilizar um foco de contestação que estava a ser preparado pelos soldados da paz do distrito de Aveiro, eventualmente com uma greve.
Numa conferência de imprensa com as 25 corporações representadas, ao final da tarde, os bombeiros acabaram por deixar bem vincado o “repúdio de forma veemente” por declarações recentes sobre os pagamentos aos efetivos do dispositivo de combate aos fogos e ficam agora à espera de setembro para ver se chegam os apoios governamentais reivindicados.
Com uma das maiores manchas florestais do Centro do País à porta, o comandante da corporação de Albergaria-A-Velha tem de lidar, não raro, com desconfianças sobre o pagamento dos bombeiros que combatem fogos florestais no Verão.
As declarações do secretário de Estado da Administração Interna e da própria ministra, apontando para verbas na ordem dos 1350 euros mensais, por efetivo, não vieram ajudar a combater a polémica, bem pelo contrário.
“Diz o povo, uma mentira dita mil vezes passa a ser uma verdade. Muitas vezes, somos confrontados no terreno com pessoas que nos dizem ´afinal andam aqui é a ganhar dinheiro, ganham muito dinheiro´. Isso não é verdade, levam ao fim do mês um contributo 250 ou 300 euros. No fim da campanha estamos a falar de 900 euros. Ora se calhar nem para umas férias dá”, referiu José Valente [ouvir entrevista nas galerias relacionadas].
“Os bombeiros de Portugal estão um bocadinho fartos de promessas”
O secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, ao promover, esta sexta-feira, a primeira reunião do grupo de trabalho que vai rever a lei do financiamento das corporações e estudar um cartão social do bombeiro voluntário, acabou por travar, pelo menos para já, uma posição de força dos bombeiros, que fica expressa pelo repúdio da forma como o Governo lida com os voluntários.
“Nós costumamos dizer que a criação de comissões e grupos de trabalho é um pouco empurrar o assunto com a barriga para a frente, mas esperamos que, desta vez, não o seja, que o Governo perceba que os bombeiros de Portugal estão um bocadinho fartos de promessas, e os de Aveiro também”, disse Marco Braga, presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Aveiro, dando mais algum tempo ao Governo para mostrar trabalho.
Pairou a hipótese de uma greve como forma de luta, mas os soldados da paz não querem esticar a corda a esse ponto, pelo menos para já, pois “não seriam compreendidos pelas populações” [ouvir entrevista nas galerias relacionadas].
Discurso direto
“A condução do processo de nomeação do segundo CODIS deu eco a um mal estar que transcendeu as fronteiras da instituição e até do distrito,despoletando sinais evidentes de um desgaste que se vinha manifestando. A união manifestada pela imediata reação dos comandos do distrito refletia já um desconforto perante diversas situações que muito embora possam ser sentidas em outras regiões, são particularmente graves e com grandes implicações no distrito.
O financiamento dos corpos de bombeiros na configuração atual e ao arrepio do que havia sido prometido traduz-se em perdas significativas para o distrito. Há no distrito uma crise no que respeita ao voluntariado.
Há nesta momento mais elementos civis com formação de bombeiros (50.000) do que bombeiros voluntários” – Marco Braga, presidente da Federação.
Fonte: Noticias de Aveiro



Sobre quem enviou a noticia

Paulo Reis

Paulo Reis

É Natural e residente em Esmoriz, a sua vida profissional está ligada à indústria automóvel nestes últimos 18 anos como CAD Designer. É um dos fundadores da Rádio Voz de Esmoriz, onde atualmente, apresenta o programa de rádio “Bombeiros em Missão”. Está ligado desde tenra idade aos Bombeiros de Esmoriz onde fez parte da orquestra do Grupo Cénico e hoje, ocupa o posto de Bombeiro de 1ª. É na atualidade responsável pelo Grupo de Comunicação & Imagem da corporação e integrou a equipa do portal bombeirosdeportugal.com.