Fernando Curto lamenta esquecimento de Cavaco Silva

0

fernando_curtoO presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais associa-se à indignação e critica a ausência de condolências do Presidente da República aos bombeiros.

Em declarações à TSF, Fernando Curto lamenta o esquecimento e o «descuido» do Presidente da República e associa-se à indignação manifestada por mais de três mil pessoas na página do Facebook da Presidência da República.

«De facto é uma ausência que um bocado despropositada porque efetivamente não temos nada a dizer sobre as condolências que o Presidente da República dirige a quaisquer outras entidades, penso é que os bombeiros deveriam ser referidos numa perspetiva de agradecimento e do esforço que os bombeiros fazem e que os leva à morte na defesa do país», afirma.

Os incêndios em Portugal Continental das últimas semanas provocaram a morte a três bombeiros e vários feridos.

Perdas humanas que levaram milhares de cidadãos, entre os quais bombeiros, a deixar comentários criticando o silêncio de Cavaco Silva que interrompeu as férias para enviar as condolências à família do economista António Borges, que morreu no domingo.

Comentários que, na sua maioria dizem apenas «As minhas sinceras condolências aos familiares dos bombeiros falecidos».

O presidente da Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais (ANBP) disse à TSF que tem recebido centenas de chamadas.

Fernando Curto sugere ainda que se faça uma petição formal em protesto contra a ausência de Cavaco Silva e espera que o Chefe de Estado corriga o que considera ser um «descuido».

FONTE: TSF

 

 

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.