Famalicão da Serra: do sonho ao previsível ridículo?

1

(dr)

Aprovado pelas entidades competentes e com financiamento garantido pelas instâncias europeias através do programa POSEUR, do Portugal 2020, o quartel dos Bombeiros de Famalicão da Serra começa a passar do papel para a realidade e a mostrar “opções arquitectónicas” de difícil compreensão.

Após a aprovação do financiamento da obra, os homens e mulheres que fazem parte dos Bombeiros de Famalicão da Serra respiraram de alívio e tiveram noção de que as difíceis condições em que trabalham há cerca de 17 (dezassete) anos teriam finalmente um fim. O sonho, como muitos reconhecem, era finalmente uma realidade.

Na assinatura do contrato de construção do quartel, em Fevereiro de 2017, os elogios ao trabalho dos técnicos do Município da Guarda (responsáveis por todo o projecto arquitectónico e de especialidades) foram muitos e o vereador com o pelouro da Potecção Civil, Sérgio Costa, disse mesmo que foi dada “prioridade a este projecto por toda a importância e relevância que tinha” tendo a câmara ficado com “a responsabilidade de fiscalização da obra”. Tudo parecia perfeito e capaz de orgulhar a jovem corporação.

Com o início das obras em Março, o sonho começou a ganhar forma e as imperfeições no projecto e na sua implantação no terreno começaram a ganhar relevância e necessárias adaptações.

Já durante o mês de Setembro, surgem “opções arquitectónicas” que são já apelidadas de “ridículas” e “impossíveis de acontecer numa construção nova”. Alguns pilares aparecem em frente a janelas ou no meio de salas (ver imagens abaixo), prejudicando desde logo a utilização desses espaços. Como exemplo, a sala de formação tem dois pilares no meio da sala, impossibilitando a plenitude da sua utilização.

Com a obra a decorrer e com estas “opções” reconhecidamente a prejudicar o bom funcionamento do edifício, esperam os bombeiros de Famalicão da Serra contactados pelo Portal Bombeiros.pt que a equipa do Município da Guarda que projectou o edifício e a empresa de construção resolvam estes problemas “ridículos”.

O Portal Bombeiros.pt acompanhará de perto este assunto e dará conta dos próximos desenvolvimentos.

 

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.