Exclusivo Bombeiros.pt: Bombeiros Voluntários de Vila Meã, uma Gestão Exemplar.

0

O Relatório e Contas e as demonstrações financeiras expressam de forma verdadeira e apropriada os aspetos mais relevantes e a posição financeira da AHBVVM em 31 de Dezembro de 2013.

1340Mais uma vez a gestão da associação foi feita de forma rigorosa e eficiente maximizando os recursos disponíveis com o objetivo de honrar os compromissos futuros assumidos no passado, isto sem que se tivesse de efetuar cortes cegos nas despesas que colocassem em causa a qualidade dos serviços prestados ou a diminuição da estrutura de recursos humanos.

O ano de 2013 foi marcado mais uma vez pela apresentação de resultados líquidos positivos que permitiram amortizar o passivo corrente e não corrente. Todos os compromissos assumidos foram respeitados, especialmente junto dos credores com acordos de pagamento, conseguindo-se mesmo antecipar o pagamento de acordos com prazos diferidos para exercícios futuros, beneficiando desta forma de perdões de dívida ou perdões de juros e coimas fiscais, como foi o caso concreto com a dívida que existia perante a segurança social.

No período de 2013, os resultados espelham uma evolução positiva da atividade desenvolvida pela AHBVVM. De facto, o volume de negócios atingiu um valor de 353.880,22 € apresentando uma variação positiva de 9% relativamente ao ano de 2012.

A AHBVVM apresenta um resultado líquido de 129.968 € no ano de 2013 e meios libertos líquidos de 167.944 €, ou seja, se ao resultado líquido forem expurgados os gastos não desembolsáveis verificamos que a AHBVVM apresenta uma capacidade de autofinanciamento no ano de 2013 de 167.944 €.

No ano de 2013, o passivo foi abatido em 114. 890 € (21%), o que implicou que a dívida diminuísse em igual montante num só exercício.

Indo ao passado, para dissertar um bom exemplo de gestão, em 2010, esta associação, tinha um passivo total de 897.098 € descendo para 431.399 € em 2013. O número de fornecedores com dívidas em 2010 era de 75, em 2011 aumentou para 93 (número da auditoria) e em 2013 esse valor desceu para 12. A dívida a fornecedores em 2010 era de 648.753 € e em 2013 esse valor desceu para os 268.107 €.

Expressamos os nossos agradecimentos a todos os que manifestaram confiança e preferência, em particular aos Corpo Ativo, Funcionários, Associados, Utentes, Autarquia e demais porque a eles se deve muito do crescimento e desenvolvimento das nossas atividades, bem como a razão de ser da nossa existência.

Aos nossos Colaboradores deixamos uma mensagem de apreço pelo seu profissionalismo e empenho, os quais foram e continuarão a sê-lo no futuro elementos fundamentais para a sustentabilidade da Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Vila Meã.

Fonte: Bombeiros Voluntários de Vila Meã




Sobre quem enviou a noticia

Ângelo Santos

Ângelo Santos

E natural do Porto e criado em Gondomar, assume-se como um “tripeiro de gema” pela forte influência e proximidade à cidade do Porto. Nasceu praticamente no seio dos bombeiros derivado à presença de familiares nas fileiras, onde de perto acompanhou a sua evolução e ganhou gosto pela causa. Integra na atualidade o corpo de bombeiros de Valbom no Concelho de Gondomar, onde exerce funções de bombeiro de 2º, com vínculo profissional de Operador de Comunicações. Fez ainda parte do projeto bombeirosdeportugal.com.