EUA: Pelo menos 16 mortos devido à tempestade de neve (vídeo)

0

Uma tempestade de neve paralisou hoje o leste dos Estados Unidos e desloca-se para o noroeste do país depois de provocar entre 16 e 18 mortos, segundo os meios de comunicação norte-americanos.

Os meios de comunicação divulgaram que entre 16 e 18 pessoas morreram, principalmente em acidentes rodoviários.

Uma mulher grávida foi morta por um limpa-neve e o seu bebé foi salvo por uma cesariana, mas está em estado grave. Um homem, internado num hospital psiquiátrico em Washington, morreu também na neve, segundo o autarca da capital norte-americana.

Uma enorme camada de neve, com cerca de sessenta centímetros, cobriu os estados do leste e sul dos Estados Unidos. Em Washington, o trabalho no governo central foi suspenso devido à queda de neve.

O serviço de meteorologia nacional advertiu que a tempestade enfraqueceu sobre a costa leste, mas ainda “irá provocar muito frio na costa oeste do país”, nomeadamente numa parte dos Apalaches e da Nova Inglaterra, desde a sua costa marítima até ao Canadá.

Depois de uma breve pausa, novas tempestades de neve e condições de inverno muito rigorosas são esperadas sobre a costa leste norte-americana no sábado.

Os atrasos e os cancelamentos de voos deverão persistir durante vários dias. As companhias aéreas tentam resolver a situação de um grande número de passageiros que esperam nos aeroportos.

Cerca de 6.850 voo foram anulados na quinta-feira até às 21:00 horas (02:00 horas de Lisboa) em direção ou partindo dos Estados Unidos, segundo a página especializada da Internet FlightAware.com, e mais de 3.800 voos sofreram com os atrasos.

Esta nova vaga de inverno rigoroso atingiu primeiro na quarta-feira, os estados da Geórgia, Carolina do Sul e Carolina do Norte, antes de voltar para norte.

Mais de 2.300 militares da Guarda Nacional estão mobilizados desde quinta-feira em sete estados — da Geórgia ao Delaware — para ajudar os serviços de socorro, indicou o Pentágono.

De acordo com o departamento de Energia, quase 800.000 casas ou empresas ficaram sem energia na quinta-feira à tarde, em 11 Estados do sul e do leste dos Estados Unidos, dos quais 340 mil na Carolina do Norte e do Sul.

Na capital, a tempestade de neve retornou na quinta-feira à noite, depois de um dia de chuva gelada.

O tráfego ficou extremamente difícil com os cerca de trinta centímetros de neve que caíram na noite passada. Os habitantes saíram com os seus esquis e dirigiram-se para o Mall, a grande esplanada no centro da capital.

As escolas devem novamente ficar fechadas hoje. Os organismos públicos estão fechados e poucos autocarros circulam na cidade.

Em Nova Iorque, nevou muito na quinta-feira e um aviso de tempestade de nesse foi anunciado para hoje.

“Retirar os transportes públicos é a melhor opção”, disse o autarca da cidade, Bill de Blasio.

A coleta de lixo foi suspensa “para os empregados poderem limpar a neve”.

As escolas privadas estão fechadas, mas as públicas estão abertas.

O presidente Barack Obama declarou, na quarta-feira, o estado de urgência em 45 condados da Geórgia e da Carolina do Sul, permitindo assim que os serviços federais fiquem encarregados das urgências.

(Fonte: TSF)




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).