E a profissão mais stressante do mundo é a de…

0

formaturaBOMBEIRO

Os bombeiros ajudam em emergências médicas e nos desastres naturais, o que foi valorizado por portal especializado dos EUA.

É normal que ache que tem a profissão mais stressante do mundo, mas será que tem mesmo? Com base na experiência dos profissionais dos Estados Unidos, o portal CareerCast elaborou a lista das profissões mais stressantes para 2015, ranking liderado pelos bombeiros e onde também entram militares, polícias, atores, fotojornalistas e repórteres. Do lado oposto surgem os cabeleireiros, os professores universitários (titulares) e os alfaiates, entre outros, com as profissões mais “tranquilas”.

Na elaboração da lista foram avaliados onze critérios, entre os quais a exigência física, o perigo, o cumprimento de prazos, a frequência de viagens e a exposição ao público. Ricardo Fradique, comandante dos Bombeiros Novos de Aveiro, não arrisca a dizer que tem a profissão mais stressante, mas considera que é, certamente, uma das mais desgastantes. “Até porque nunca sabemos com o que contar. Num momento está tudo calmo e, no seguinte, tudo muda. Temos de estar sempre preparados para o pior”, diz ao DN. Como trabalham, muitas vezes, em “situações limite”, trata-se de uma profissão que “exige muita atenção e cuidado” de cada profissional.

DN

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.