Dois mil bombeiros lutam contra onda de incêndios em Washington

0

wildfire incêndio pequena imagemCerca de dois mil bombeiros foram destacados para combater a onda de incêndios que afeta o estado de Washington, no noroeste dos Estados Unidos, que já destruíram uma centena de casas e deixou milhares de pessoas desalojadas e desabrigadas.

Num verão especialmente quente e seco por causa da seca que afeta todo o Oeste dos Estados Unidos, e numa região castigada por fortes ventos, Washington tornou-se cenário nas últimas semanas de muitos incêndios, dois deles especialmente violentos.

Um deles, em Carlton Complex, na zona rural do centro do estado, já destruiu cem casas, automóveis e forçou a saída de toda a população da cidade de Pateros, de 650 habitantes.

Este incêndio, que ontem tinha um perímetro de pouco mais de 72 quilómetros quadrados, avançou vertiginosamente durante a noite, e nesta manhã já tinha se estendido até aos 673 quilómetros quadrados, indicaram os serviços florestais do estado.

Julho é o mês mais seco do ano nesta parte dos EUA, e os ventos que sopraram com força durante os últimos dias não devem diminuir no fim de semana.

“Esta é uma situação muito dinâmica. Os incêndios estão muito ativos e as coisas mudam de forma muito rápida”, explicou o porta-voz dos bombeiros Dan Omdal.

O fogo em Carlton Complex obrigou ao fecho de estradas e rodovias, e destruiu redes elétricas, deixando condados inteiros sem luz.

A apenas 160 quilómetros ao sul do incêndio de Carlton, outro violento fogo avança com grande velocidade. É o incêndio de Chiwaukum Creek, próximo da cidade de Leavenworth. Aqui, já foram evacuadas 900 pessoas e também fechadas várias estradas.

“O tempo e os ventos não estão a nosso favor”, lamentou a porta-voz dos bombeiros Mary Bean.

Washington e o estado vizinho do Oregon estão em estado de emergência por causa dos incêndios. Se a situação piorar podem mobilizar os reservistas da Guarda Nacional para combater o fogo.

(Fonte: EFE)

 




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).