Dois alunos do curso de fuzileiros desaparecidos em exercício

0

 imagem ilustrativaOuvido pela RTP3, o comandante Paulo Vicente, porta-voz da Marinha, detalhou as circunstâncias em que os alunos desapareceram.

 

Dez cadetes do curso de oficiais fuzileiros do regime de contrato foram largados aos pares, ao cair da noite de domingo, na Lagoa de Albufeira, em Sesimbra. O objetivo seria chegar à Base dos Fuzileiros de Coina, no Barreiro, num exercício de orientação.“São circunstâncias que decorrem do curso de formação de oficiais, que se repete anualmente e que consta de uma prova para testar a orientação e a capacidade que militares das forças especiais têm para se orientar à noite, sem qualquer tipo de instrumentos e neste trajeto manterem-se incógnitos”, explicou o porta-voz ao canal informativo da RTP.

Ainda de acordo com o comandante, estão nesta altura em curso buscas para encontrar os dois jovens.

As operações estão a cargo de militares. A Marinha já notificou, no entanto, a GNR.

RTP




Sobre quem enviou a noticia

Ângelo Santos

Ângelo Santos

E natural do Porto e criado em Gondomar, assume-se como um “tripeiro de gema” pela forte influência e proximidade à cidade do Porto. Nasceu praticamente no seio dos bombeiros derivado à presença de familiares nas fileiras, onde de perto acompanhou a sua evolução e ganhou gosto pela causa. Integra na atualidade o corpo de bombeiros de Valbom no Concelho de Gondomar, onde exerce funções de bombeiro de 2º, com vínculo profissional de Operador de Comunicações. Fez ainda parte do projeto bombeirosdeportugal.com.