DGS alerta para os riscos de saúde resultantes da ocorrência de incêndios

0

A Direção Geral de Saúde emitiu um alerta para os riscos de saúde da ocorrência de incêndios em várias zonas do país.

O incêndios florestais e urbanos para além das consequências económicas e ambientais, representam riscos para a saúde das populações decorrentes não apenas dos poluentes emitidos com a combustão mas também riscos associados ao seu combate como acidentes, queimaduras, asfixia e desidratação entre outros.

 

PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS

Pode haver um desencadeamento ou agravamento de problemas respiratórios devido às pequenas partículas que existem em grande abundância no fumo produzido pelos incêndios e que se depositam nas vias respiratórias.

Estes efeitos podem ser mais sentidos em: grávidas, crianças, doentes com problemas respiratórios e doentes com problemas cardíacos, trabalhadores ao ar livre, bombeiros, população envolvida.

Devido à degradação da qualidade do ar, com a presença de muito fumo e partículas resultantes dos incêndios que assolam todo o país, as corporações de bombeiros estão a  solicitar a toda a população que aja de forma preventiva, reduzindo ao mínimo indispensável a circulação e a atividade física ao ar livre.
Grupos de risco como bebés, crianças, grávidas, idosos e pessoas com problemas respiratórios e cardíacos devem ser especialmente cautelosos.
Nas escolas, as crianças deverão ser mantidas em espaço fechado, reduzindo a sua exposição ao ar livre.

Saiba mais em: www.dgs.pt/saude-ambiental-calor/incendios-riscos.aspx




Sobre quem enviou a noticia

Mónica Costa

Mónica Costa

É natural de Tabuaço, licenciada em Comunicação e Relações Económicas e Mestre em Marketing e Comunicação. Foi jornalista na Rádio F até 2013 e apesar de nunca ter estado diretamente ligada ao mundo dos bombeiros, acompanhou sempre com um enorme respeito e admiração o seu trabalho. Na atualidade integra a equipa da Direção informativa do portal bombeiros.pt.