COVID-19 – Vacina chega em fevereiro

0
Os bombeiros deverão começar a ser vacinados contra a covid-19 já no mês de fevereiro, essa é pelo menos a garantia conjunta da Saúde e pela Administração Interna, após os constantes pedidos de clarificação do processo protagonizados pela Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP).

“Temos insistido permanentemente para que nos indiquem uma data para o início da vacinação. Fomos informados que vão ser vacinados numa primeira fase cerca de 15 mil bombeiros. Obtivemos ainda a informação da possibilidade dessa vacinação se desenvolver durante todo o próximo mês de fevereiro”, pode ler-se na circular enviada pela confederação às associações humanitárias, no dia 5 de janeiro.

Na mesma nota, a LBP sublinha que continuará, ainda assim, “a insistir com o Governo” na clarificação de todo o processo da mesma forma que reitera o empenho “nesta como noutras matérias que estão em cima da mesa de negociações”.

Recorde-se que já em meados de dezembro, no final de mais um encontro de trabalho com a secretária de Estado da Administração Interna, Jaime Marta Soares revelou aos jornalistas, que os bombeiros integrariam o grupo de prioritários na primeira fase do programa de vacinação.

Relembre-se que, aquando da apresentação da primeira versão do Plano de Vacinação, a LBP lamentou, de imediato, que as autoridades não tivessem considerado “expressamente” os bombeiros, parecendo a estratégia de combate à pandemia estaria a “esquecer quem esteve, está e estará na primeira com esforço e riscos acrescidos”.

Contudo, Patrícia Gaspar esclareceu que a expectativa do Governo é na primeira fase do programa, – que teve, entretanto, início a 27 de dezembro –, sejam vacinados mais de 12 dos 30 mil operacionais que servem o País.

Nesta reunião, o presidente da LBP procurou, igualmente, explicações para a interrupção do processo de fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPI) aos quartéis, tendo a secretária de Estado assegurado vão continuar a ser distribuídos, ainda que Jaime Marta Soares vaticine que a resposta fique “muito aquém das necessidades e dos gastos que os bombeiros têm nessa matéria”. O dirigente relembrou, uma vez mais, Patrícia Gaspar do acréscimo de despesas, quer com o transporte não urgente de doentes que retomaram, quer com o socorro pré-hospitalar, que têm continuado a assegurar com cada vez mais expressão no todo nacional”.

Em jeito de balanço, o presidente da confederação considerou que este encontro permitiu “abrir algumas janelas de negociações e de concertação bastante importantes”, não deixando, contudo, de apontar o dedo às Finanças que acusa de estar a adiar ou até mesmo a inviabilizar a resolução da grave crise que de instalou ou agravou nas associações humanitárias, neste ano de 2020. Assim sendo, a Patrícia Gaspar os bombeiros apresentaram um conjunto de questões consideradas “fundamentais e prioritárias, quer para a sustentabilidade da luta que continuam a travar contra a pandemia, quer para a sobrevivência das próprias associações, em face do acréscimo de despesas que contraíram para essa missão”, explicou Jaime Marta Soares, que lembrou: “Porque a missão dos bombeiros continua a não ser apenas o COVID-19”, a confederação procurou, ainda, “respostas concretas relativamente ao financiamento das associações (Orçamento de Estado 2021), um ponto de situação relativamente ao apoio extraordinário de emergência e ao pagamento das despesas extraordinárias relativas ao DECIR 2020”.

Os representantes da LBP aproveitaram ainda mais esta “ronda” negocial para aferir o processo “de constituição de novas Equipas de Intervenção Permanente (EIP) cuja prossecução tem tardado e que tanta necessidade gera, também em função da própria pandemia”, conforme sublinhou Jaime Marta Soares.

Sofia Ribeiro – Jornal da Liga dos Bombeiros Portugueses

About author

Paulo Reis

Paulo Reis

É natural e residente em Esmoriz, a sua vida profissional está ligada à indústria automóvel nestes últimos 25 anos como CAD Designer. É um dos fundadores da Rádio Voz de Esmoriz, onde apresentou o programa de rádio “Bombeiros em Missão”. Está ligado desde tenra idade aos Bombeiros de Esmoriz onde fez parte da orquestra do Grupo Cénico e hoje, ocupa o posto de Subchefe. Foi responsável pelo Grupo de Comunicação & Imagem dos BV Esmoriz e integrou a equipa do portal bombeirosdeportugal.com. É o responsável do Departamento de Relações Públicas do portal Bombeiros.pt