Cinco grandes incêndios continuam ativos

0

Dois meios aéreos reforçam combate em Ribeira da Pena. Há cinco grandes incêndios ativos em todo o país

O incêndio de Ribeira da Pena é um dos maiores que se mantém ativo no país. Esta manhã, 1632 operacionais combatiam as chamas em cinco grandes incêndios. Este do distrito de Vila Real é um dos maiores e concentra 373 operacionais, que contam com o apoio de cerca de 123 viaturas, segundo a página da Proteção Civil. O reforço dos meios, a que se juntaram dois meios aéreos, foi feito com grupos de Aveiro, Braga e Porto.

Segundo a fonte, o objetivo é, com a ajuda dos meios aéreos, conseguir controlar o incêndio durante a manhã. O alerta para este fogo foi dado às 14.48 de terça-feira.

Segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o incêndio avança em três frentes. Fonte oficial dos bombeiros explicou que as principais dificuldades no combate a este fogo foram os ventos fortes e irregulares e a falta de acessos.

A Estrada Municipal (EM 517), entre Agunchos e Cavêz, está cortada ao trânsito. A noite foi de algum sobressalto na aldeia de Escarei, mas esta manhã a situação estava calma. Uma habitante nesta aldeia, Dores Carvalho, disse à Lusa que, na terça-feira à noite, as chamas estavam a aproximar-se da localidade mas que os bombeiros conseguiram controlar a situação.”Hoje já fui dar uma volta e o fogo já anda longe daqui”, salientou.

Precisamente devido ao fumo e à proximidade do fogo, chegou a estar preparada uma carrinha do município para retirar pessoas desta aldeia, o que não chegou a ser necessário.

A manhã trouxe mais calma também ao incêndio de Louriçal do Campo, Castelo Branco, que neste momento se encontra dominado. Embora ainda mobilize 487 operacionais. Este fogo consumiu na terça-feira o antigo Colégio de São Fiel, um imóvel histórico fechado e abandonado na aldeia de Louriçal do Campo.

Dominado está ainda o incêndio em Vila de Rei, também no distrito de Castelo Branco. Ainda que a estrada nacional 348 esteja cortada entre Vila de rei e ferreira do Zêzere e a estrada municipal 244-3 esteja cortada no cruzamento Serra-Louriceira e Chão de Codes-Louriceira, indica a página da Proteção Civil.

Hoje três distritos apresentam risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Guarda, castelo Branco e Faro, são os distritos com maior risco.

DN




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.