Chuva e descida das temperaturas marcam início da semana

0

mar_ondas_mau-tempo_lusaA chuva e a descida das temperaturas mínimas e máximas vão marcar o início da semana. A primeira queda de neve nas terras altas espera-se para terça-feira.

Segundo disse à agência Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Maria João Frada, a partir de hoje vamos assistir a um agravamento do estado do tempo, com a passagem de um sistema frontal de forte atividade um pouco por todo o território nacional.

“Prevê-se um agravamento do estado do tempo, gradualmente a partir da manhã o céu vai-se tornar muito nublado ou encoberto, gradualmente de norte para sul, com a aproximação de um sistema frontal de forte atividade, com precipitação que começa pelo Minho e Douro litoral, estendendo-se às outras regiões e tornando-se persistente e forte por todo o território”, explicou.

De acordo com a meteorologista, associado à chuva forte vem também o vento forte, com rajadas na ordem dos 70 km/hora no litoral, enquanto nas terras altas rondará os 90/95 km hora.

Prevê-se ainda um “aumento da agitação marítima para hoje no litoral e Cabo Raso, com ondas de 4/5 metros e 4 a 4,5 metros a sul do Cabo Raso”, que irá permanecer até quarta-feira de madrugada, adiantou.

Segundo Maria João Frada, a região sul será mais afetada durante a madrugada e dia de terça-feira com a previsão de chuva persistente, acompanhada de vento forte.

Para terça-feira há melhorias no estado do tempo, com a chuva a dar tréguas, mas prevê-se uma descida significativa das temperaturas mínimas e máximas, que podem dar origem ao primeiro nevão do ano, já que podem chegar a um grau nas Penhas Douradas (Serra da Estrela) e quatro e cinco graus nas regiões do interior norte e centro, as máximas andarão nos 10 graus.

“A situação de aguaceiros pode dar origem às primeiras neves da época, já que estamos a prever queda de neve na terça-feira até meio da manhã nas terras altas, acima dos 1.200/1.400 metros no norte e centro uma vez que vem frio”, vincou a responsável do IPMA.

A meio da semana, as temperaturas mínimas ainda vão estar em descida, mas há uma ligeira recuperação das máximas e com “a chuva a dar tréguas”, segundo Maria João Frada.

No entanto, na quinta-feira regressa uma ondulação frontal ao continente e com esta a chuva persistente: “tudo intudo indica que mudámos de cenário para uma situação outonal com passagens sucessivas de ondulações frontais com vento associado, precipitação e agitação marítima forte”.

Na sua página na Internet, o IPMA prevê para hoje céu geralmente muito nublado, tornando-se muito nublado ou encoberto a partir da manhã e com abertas para o final do dia.

Diário Digital com Lusa

 

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.