Cabo Ruivo De quarentena após transporte de mulher vinda da Serra Leoa

0
(Foto de PATRÍCIA DE MELO MOREIRA/AFP)

(Foto de PATRÍCIA DE MELO MOREIRA/AFP)

Dos bombeiros da corporação de Cabo Ruivo ficaram, esta tarde, em quarentena dentro de uma ambulância, depois de terem transportado uma mulher que esteve na Serra Leoa, país afetado pelo vírus Ébola, segundo a RTP Informação.

Depois de terem transportado para a Maternidade Alfredo da Costa uma mulher que esteve na Serra Leoa, dois bombeiros da corporação de Cabo Ruivo permaneceram na ambulância em quarentena como forma de precaução.

De acordo com a RTP Informação, os bombeiros só terão tido conhecimento de que a pessoa esteve num dos países afetados pelo surto de Ébola depois de efetuarem o serviço, pelo que seguiram o protocolo e aguardaram dentro da viatura até terem indicações em contrário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O aviso terá chegado há alguns instantes, de acordo com a televisão pública, com a confirmação de que a utente não tem febre nem está infetada com o vírus e que foi para o hospital com dores abdominais.

À RTP, o comandante dos bombeiros de Cabo Ruivo garantiu que “foi a primeira vez que isto ocorreu e que o procedimento adotado pelos combeiros foi o correto”.

Noticias ao Minuto

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.