Bombeiros Voluntários da Calheta regatam cadáver na Pt.ª do Pargo

1

A equipa de resgate e montanha da corporação de Bombeiros Voluntários da Calheta conseguiu encontrar e resgatar, ao final da tarde de ontem (11 de Outubro), o cadáver de uma mulher que se encontrava próximo da base de uma das ravinas da freguesia da Ponta do Pargo, na ilha da Madeira.

Uma operação dificilíssima, desencadeada desde o início desta semana, através de dez homens afetos à unidade e que envolveu igualmente elementos da Capitania do Funchal que fizeram deslocar uma embarcação semirrígida. Presentes ainda nesta operação estiveram dois agentes da Polícia Judiciária.

De resto, por se tratar de um local ingreme, a equipa de bombeiros da Calheta decidiu optar por transportar o corpo da mulher por via marítima, desembarcando-o num cais para posteriormente seguir para exames forenses.

A malograda poderá tratar-se de uma cidadã residente na freguesia da Calheta, que se encontra desaparecida desde o passado mês de Abril. Aliás, segundo o que Diário de Notícias da Madeira conseguiu apurar, parentes próximos desta moradora foram chamados às imediações do Farol da Ponta do Pargo, reconhecendo uma das peças de roupa que a vítima teria ainda no corpo, que se encontrava em avançado estado de putrefação.

A curiosidade da população da freguesia da Ponta do Pargo fez-se notar, levando muita gente até à extremidade do terreno que ladeia o farol para seguir de perto a operação de resgate. Estima-se que o local onde decorreu a busca poderá ter entre os 400 a 420 metros de altura.

 

Fonte: Dário de Notícias da Madeira

 

About author

luis.andrade

luis.andrade

É natural da Guarda e Licenciado em enfermagem, tendo obtido também uma pós-graduação em Urgência e Emergência Hospitalar e uma pós-licenciatura de Especialização em Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria. Durante a frequência do curso de licenciatura em enfermagem, colaborou, como voluntário, na delegação da Guarda da Cruz Vermelha Portuguesa. Na atualidade exerce a profissão de enfermeiro no Funchal e integra a corporação dos Bombeiros Madeirenses, onde ocupa o posto de subchefe equiparado.

  • Petra Rodri

    this is so sad. I am so sorry for the family memebers and loved ones. Noone should ever have to take they’re life..no matter how hard or what terrible things have taken place. to my new dear friend that hurts so much I am so sorry for your loss. it is so so sad. it makes me cry. and i had stopped crying, now to begin again. R.I.P