Bombeiros só recebem subsídio se fizerem peditórios

1

Bombeiros MoncãoAs organizações representativas dos bombeiros acusam a direção da corporação de Monção de “humilhar” aqueles profissionais, ao condicionar o pagamento dos subsídios de Natal à participação em vários peditórios.

Em comunicado conjunto, a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP) e o Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais (SNBP) afirmam que aquela direção reconheceu que “não tem dinheiro para pagar o subsídio de Natal aos seus bombeiros profissionais”, motivo pelo qual “organizou peditórios para angariar fundos”.

“No entanto, o pagamento deste subsídio não será feito a todos, porque a direção da instituição estabeleceu como critério de atribuição a participação no peditório”, lê-se no comunicado.

A agência Lusa tentou recolher uma posição junto da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção, mas tal ainda não foi possível.

No mesmo comunicado, enviado à agência Lusa, e alegando um comunicado interno da direção dos bombeiros, as duas organizações sindicais afirmam que os trabalhadores assalariados da corporação foram informados de que o critério utilizado para o pagamento “foi o número de participações nos peditórios, de três e quatro vezes”.

“Pelo que, todos os outros, não foram contemplados com estes valores. Uma situação que a ANBP/SNBP considera lamentável e humilhante, tendo em conta que o direito de auferir este subsídio é igual para todos os trabalhadores de uma instituição, que cumprem horário e têm um contrato de trabalho com a mesma”, acrescentam.

Os órgãos representativos daqueles profissionais dizem ainda “não compreender” como é que “uma ação de benevolência, que contou com a participação da população, pode depois terminar numa ação discriminatória dos bombeiros em nome dos quais se fez este peditório”.

FONTE: DN

 

 

 

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.