Bombeiros juntaram mil toneladas de aparelhos velhos, famalicenses ganharam ambulância

2

quartel eletrãoOs bombeiros voluntários de Vila Nova de Famalicão, em Braga, venceram a iniciativa Quartel Electrão, com a recolha de quase 66 toneladas de resíduos, e vão receber uma ambulância de transporte de doentes, anunciou hoje a organização.

Foram mais de 150 as corporações de bombeiros a participar e, em três meses, conseguiram recolher 1.072 toneladas de resíduos, incluindo 15 toneladas de lâmpadas e oito toneladas de pilhas, que serão agora correctamente encaminhados para o tratamento e reciclagem, através da Rede Electrão.

O Quartel Electrão é uma campanha nacional que desafia as corporações de bombeiros voluntários e as comunidades locais a reunirem a maior quantidade possível de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos (REEE) e resíduos de pilhas e acumuladores (RPA), aparelhos que, se forem abandonados e não devidamente tratados, podem prejudicar a natureza.

Ao mesmo tempo, a iniciativa pretende ajudar os bombeiros a cumprir a sua missão ao possibilitar que ganhem equipamentos, como a ambulância.

Além da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários (AHBV) Famalicenses, também foram distinguidas outras entidades, como as AHBV de Marco de Canaveses e Lordelo, que conseguiram os primeiros prémios nas categorias de recolha de pilhas e de lâmpadas e receberam equipamento de proteção individual, no valor de 2.000 euros e 1.000 euros, respetivamente.

As cinco corporações com maior peso de resíduos recolhido, relativamente ao número de habitantes da sua área de intervenção -Pinhelenses, Santa Comba Dão, Fornos de Algodres e Figueiró dos Vinhos -, foram distinguidas com cartões pré-pagos de combustível de mil euros cada.

A Rede Electrão é gerida pela Amb3E, que tem como missão a gestão de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos e de segmentos de pilhas e acumuladores, com mais de 1.500 aderentes e cerca de 1.300 locais de recolha.

Fonte: RTP




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.