Bombeiros garantem 63 por cento das respostas do INEM

0
Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

No primeiro semestre do corrente ano, os bombeiros portugueses garantiram socorro a mais de 334 mil dos 558.282 pedidos canalizados pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) através dos seus centros de orientação de doentes urgentes (CODU).

As associações e corpos de bombeiros garantiram assim a resposta a 62 por cento dos pedidos de socorro aceites pelo INEM, ficando cerca de 10 por cento a cargo da Cruz Vermelha e os restantes 28 por cento assegurados directamente pelos meios próprios do INEM.

Os números agora divulgados pelo INEM atestam bem o papel fundamental dos bombeiros no Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) coordenado por aquele organismo, conforme aponta o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), comandante Jaime Marta Soares.

Para o presidente da LBP, “ os bombeiros são, sem dúvida, o braço avançado do SIEM na generalidade do território nacional, com particular destaque para as zonas mais recônditas e afastadas dos grande centros urbanos”.

Importa referir, a propósito, que “a resposta dos bombeiros ao socorro pré-hospitalar é ainda mais alargado já que há muitas situações, que o INEM entende não considerar urgente e que por vezes, ao invés, se vêm a revelar como tal, a que os bombeiros nunca deixam de responder”, lembra o comandante Jaime Marta Soares.

FONTE: LBP

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.