Bombeiros do concelho da Guarda demonstram descontentamento em forma de comunicado pelas verbas transferidas pelo munícipio da Guarda

0
Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

A verba global de 17 mil e 500 euros atribuída em Fevereiro deste ano, pela Câmara da Guarda às três associações de bombeiros do concelho, provocou uma reacção negativa dos respectivos presidentes dos voluntários da Guarda, Gonçalo e Famalicão da Serra.

Num comunicado para conhecimento da população e enviado à imprensa, as direcções das associações em causa não se conformam com a verba que foi atribuída. Os bombeiros da Guarda receberam 12 mil 692 euros, os de Gonçalo 2 mil 830 euros e os de Famalicão da Serra 1 976 euros.

Descontentes com a verba que foi atribuída a cada associação, os respectivos presidentes das direcções solicitaram uma reunião ao Presidente da Câmara, Álvaro Amaro no sentido de manifestarem as preocupações, sobre as previsíveis consequências que este subsídio irá ter na diminuição da capacidade operacional no desempenho das missões de socorro.

As direcções e comandos dos 3 corpos de bombeiros do concelho entenderam emitir um comunicado, onde se pode ler que “As reduzidas verbas atribuídas aos voluntários da Guarda, Gonçalo e Famalicão da Serra, são um forte constrangimento a um adequado desempenho das nossas funções e que contrastam com o valor das comparticipações que a generalidade das nossas congéneres recebem das respectivas câmaras municipais por exemplo Castelo Branco, Covilhã, Sabugal e Pinhel”.

No mesmo comunicado, as associações de bombeiros acrescentam ainda que “São pessoas solidárias e disponíveis, que apoiam o próximo nas situações de emergência, em defesa de bens que não são seus e que, por tal razão, deveriam merecer por parte dos decisores políticos outro tipo de reconhecimento”.

Por isso, os dirigentes das três associações de bombeiros do concelho da Guarda, lamentam que a Câmara Municipal, trate com esta desconsideração e de forma tão injusta aqueles que diariamente fazem do lema Vida por Vida a sua opção – os Bombeiros Voluntários.

Por último, referem que apesar de todas as dificuldades que vão enfrentar, tudo irão fazer para continuar a desempenhar da melhor forma a missão que lhes é confiada.

Rádio F

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.