Bombeiros “disponíveis para retomar diálogo” com Governo

0

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, deixou críticas a Fernando Medina e ao ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Os bombeiros portugueses estão disponíveis para retomar o diálogo com o Governo. A garantia foi deixada por Jaime Marta Soares, presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), numa conferência de imprensa realizada na tarde desta terça-feira, na qual foram divulgados os números da adesão da greve dos bombeiros.

“Neste momento, e com números absolutamente inquestionáveis que vêm de identificação, responsabilidade e informação direta, aderiram a não reportar ao CDOS 84,57% dos bombeiros“, revelou Jaime Marta Soares.

De acordo com a Liga, a adesão é total nos distritos de Aveiro, Beja, Bragança, Castelo Branco e Viana do Castelo. No balanço do protesto que teve início no passado domingo, a Liga acusou o Governo de não respeitar compromissos e de não ter ouvido a Liga antes de aprovar, em Conselho de Ministros, a proposta sobre a nova lei orgânica da proteção civil e de ignorar as propostas dos bombeiros.

Comecemos pelo início: houve um compromisso que o Governo não respeitou. O ministro da Administração Interna comprometeu-se a ouvir a LBP antes da aprovação do projeto-lei em conselho de Ministros, algo que não fez.

Especificando as reivindicações dos bombeiros, o presidente da Liga explica que pretendiam “a criação de uma Direção Nacional de Bombeiros autónoma, independente e com orçamento próprio, de um Comando Autónomo de bombeiros, de um Cartão Social de bombeiros e a aplicação de normas legais que contemplem as carreiras dos bombeiros assalariados das associações humanitárias e das equipas de intervenção permanente idênticas às dos sapadores.”

Jaime Marta Soares garante, ainda assim, que os bombeiros estão abertos à negociação com o Governo, desde 23 de novembro, embora não tenham tido até agora qualquer reposta do Ministério da Administração Interna. “Estamos disponíveis para abrir esse diálogo”, garantiu.

Nesta conferência de imprensa foram ainda dirigidas palavras a Fernando Medina e a Eduardo Cabrita. O presidente da Câmara de Lisboa que dissera que os bombeiros estão a por em causa a segurança das populações, ao que Marta Soares respondeu que só “há meio ano” é que o regimento de Lisboa reporta “ao CNOS, nem ao CDOS” e que antes disso não reportava a ninguém.

Em relação ao ministro da Administração Interna, Jaime Marta Soares revelou que os bombeiros ficaram “ofendidos com a palavra «irresponsáveis»” e respondendo que “irresponsável foi o senhor ministro quando, com os seus alertas, colocou em pânico a opinião pública ao afirmar que estaria em causa o socorro em Portugal.”

(Fonte: TSF)




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda. Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).