Bombeiros de Famalicão da Serra feridos em 2013 ainda não voltaram ao serviço

0
(Imagem de Tiago Anjos)

(Imagem de Tiago Anjos)

Os quatro bombeiros da corporação de Famalicão da Serra, Guarda, que ficaram feridos quando combatiam um incêndio em agosto de 2013, ainda não regressaram ao ativo, disse hoje à agência Lusa fonte da direção.

Segundo António Fontes, presidente da direção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra, os quatro bombeiros com 20, 22, 47 e 62 anos, “ainda estão de baixa” e a recuperar das lesões sofridas.

“Ainda estão todos de baixa. Estão a fazer fisioterapia e outros tratamentos de recuperação”, disse o responsável.

Adiantou que o bombeiro de 47 anos é aquele que deverá ter uma recuperação “mais lenta”.

Os quatro voluntários sofreram queimaduras no dia 29 de agosto de 2013, durante o combate a um incêndio florestal, no concelho de Vila Nova de Foz Côa.

Os feridos foram assistidos no local e na unidade de saúde básica de Vila Nova de Foz Côa e posteriormente estiveram internados nos hospitais de Coimbra, do Porto e da Guarda.

António Fontes referiu que a corporação tem atualmente cerca de 45 homens no quadro ativo, pelo que os quatro voluntários que continuam de baixa “fazem falta”.

“Nesta época do ano, toda a gente faz falta. Eram quatro homens que participavam no dia-a-dia da corporação”, lembrou o dirigente, no dia em que a associação humanitária que lidera vai dar posse ao novo comandante.

Segundo o presidente da direção, o atual adjunto de comando, Hugo Rocha, vai ser o novo comandante, sucedendo a Francisco Gonçalves, que faleceu de doença súbita em janeiro deste ano.

O novo comandante é operador no Comando Distrital de Operações (CDOS) da Guarda e mestre em Sistemas de Informação Geográfica.

A cerimónia de tomada de posse de Hugo Rocha está agendada para as 21:00, para o largo da Praça, no centro de Famalicão da Serra.

A direção dos bombeiros também vai proceder à bênção de uma nova ambulância de transporte de doentes que foi adquirida com verbas próprias, segundo António Fontes.

(Fonte: Lusa)

 

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).