Bombeiros agradecem apoio da Renascença porque os governos fazem “todos discursos maravilhosos”

0

Presidente da Liga dos Bombeiros aponta na Renascença as duas maiores carências do sector: quartéis e viaturas. Quanto às respostas governamentais, diz que dos discursos à realidade “vai uma grande distância”.

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, agradece todas as campanhas para ajudar os bombeiros – como a da Renascença, neste Natal – pois há muitas carências ainda por colmatar.

Desde logo na “casa dos bombeiros”, ou seja, os quartéis. “Há muitos que precisam de ser reabilitados e outros feitos de raiz”, afirma na entrevista que deu no Carla Rocha – Manhã da Renascença.

Jaime Marta Soares adianta que, no âmbito do programa Portugal 20-20, devem ser recuperados cerca de 50 quartéis. O representante dos bombeiros espera que “sejam definidas prioridades” e que “as verbas sejam bem aplicadas”.

Além disso, é preciso apostar na renovação das viaturas. “Temos um parque de viaturas obsoleto, com mais de 15, 20 anos”, revela, explicando que se trata de “um equipamento que é sujeito a determinadas pressões, que não pode falhar naquele momento, porque se falhar podem estar em causa vidas de pessoas”.

Segundo o presidente da Liga, “estão previstos cerca de cinco milhões de euros para viaturas”, mas “é muito pouco e fica muito aquém daquilo que são as necessidades”.

Jaime Marta Soares espera, contudo, que o “bom relacionamento entre o Governo e a Liga dos Bombeiros Portugueses” possa dar frutos. Admite, por outro lado, que é preciso coragem para tomar medidas que gerem “antipatias políticas” e que não tenham em consideração o retorno em votos.

“Não é o problema de um só Governo. Dizem todos a mesma coisa. Fazem todos discursos maravilhosos. Então nos aniversários dos bombeiros, enchem o coração de solidariedade e vontade. Mas daí à realidade e ao concreto vai uma grande distância”, destaca.

No que toca à limpeza das matas e propriedades em redor das habitações, o presidente da Liga dos Bombeiros e antigo presidente da Câmara de Poiares diz que falta legislação que permita “o município avançar e ter competência para poder resolver os problemas”.

Jaime Marta Soares é bombeiros há 55 anos e autarca durante 40. Tem 73 anos e foi já depois dos 60 que decidiu tirar o curso de Direito. Fundou ainda a Confraria da Chanfana, o seu prato favorito, e tem paixão pelo teatro.

RR

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.