Bombeiro de Santiago do Cacém perde a vida em colisão no IC33

0

Mário Violante, de 61 anos, perdeu a vida esta quinta-feira, no IC33, na sequência de um acidente que envolveu uma ambulância dos Bombeiros Voluntários de Santiago do Cacém e um veículo pesado de mercadorias

Mário Violante, Sub-Chefe nos Bombeiros de Santiago do Cacém estava ao volante do veículo de transporte de doentes e não resistiu aos ferimentos provocados pelo embate da viatura com o pesado de mercadorias. O acidente ocorreu, ao quilómetro 31, do IC33, junto à Cruz de João Mendes, em Santiago do Cacém.

A ambulância fazia o transporte de um doente para o IPO de Lisboa quando, cerca das 10h00 da manhã, colidiu de frente com a lateral do camião. As causas ainda não são conhecidas.

A colisão provocou ainda ferimentos ligeiros ao doente que seguia na ambulância, um homem de 67 anos, e ao condutor do pesado. Ambos foram assistidos no local e transportados para o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém.

Para o local foram mobilizados os Bombeiros Voluntários de Grândola com 10 elementos apoiados por cinco viaturas.

Corporação de Santiago está de luto

De acordo com o comandante dos B.V de Santiago do Cacém, Carlos Agostinho, a corporação “está de luto” com o desaparecimento do bombeiro que cresceu na corporação alentejana. “Ele estava na corporação desde os 14 ou 15 anos. Antigamente começavam muito novos mas os registos indicam que entrou em 1973”, adiantou ao Diário da Região.

Quando o alerta foi dado, para o local seguiram também os bombeiros de Santiago do Cacém que à chegada depararam-se com a viatura da corporação acidentada e assistiram ao socorro e às manobras para salvar o bombeiro. “Quando a equipa saiu do quartel sabia que o acidente envolvia uma ambulância mas só quando chegaram ao local perceberam que se tratava de um carro nosso”, explicou.

“Eles estão transtornados e já fomos informados que está uma psicóloga do INEM a caminho para prestar apoio aos bombeiros e à família”, concluiu.

O Bombeiros.pt endereçam sentidas condolências à família e colegas bombeiros de Santiago do Cacém.




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.