Autarca critica falta de meios aéreos no fogo de Oliveira do Hospital

0

oliveira do hospitalIncêndio queimou “uma zona turística e de beleza natural fantástica” e representa um “prejuízo incalculável para o concelho de Oliveira do Hospital”, afirma José Carlos Alexandrino.

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital critica a falta de meios aéreos para combater o incêndio que deflagrou esta quarta-feira à tarde naquele concelho do distrito de Coimbra.

“Hoje tem havido aqui um grande esforço das corporações de Oliveira do Hospital e da região, muito pouco, na minha opinião, dos meios aéreos”, acusa José Carlos Alexandrino.

O autarca considera que o incêndio, pela sua dimensão, “merecia que o comando nacional tivesse enviado meios aéreos” pesados, nomeadamente aviões Canadair.

José Carlos Alexandrino afirma que o incêndio queimou “uma zona turística e de beleza natural fantástica” e representa um “prejuízo incalculável para o concelho de Oliveira do Hospital”.

A combater as três frentes de fogo estavam, pelas 20h00, 333 bombeiros, apoiados por 91 viaturas e dois helicópteros bombardeiros.

Durante a tarde, um carro dos bombeiros foi destruído pelas chamas. O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital diz que “o mais importante é que o bombeiro que se encontrava na viatura conseguiu salvar-se com pequenas queimaduras”.

FONTE: RR

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.