Associação de Apoio às Vítimas de Pedrógão Grande afirma que “INEM, bombeiros e GNR falharam em toda a linha nas acções de socorro”

0

A Associação de Apoio às Vítimas de Pedrógão Grande não tem dúvidas em relação às falhas do INEM, GNR e bombeiros durante os incêndios de Pedrógão Grande e vai constituir-se assistente no processo que decorre no DIAP de Leiria.

De acordo com a notícia avançada pelo Correio da Manhã, o Departamento de Investigação e Acção Penal espera que o processo termine, com acusação, até ao final do mês de Janeiro. A mesma fonte indica que também a Polícia Judiciária já ouviu mais 70 testemunhas e aponta culpas para várias entidades.

Nádia Piazza, que perdeu o seu filho de cinco anos e o ex-marido durante a tragédia, diz que “há espaço para processar [o Estado]”. “O INEM, os bombeiros e a GNR falharam em toda a linha nas acções de socorro na estrada da morte [EN236-1]. As pessoas acobardaram-se. Vou pôr a minha vida nas mãos destas pessoas?”, questionou.

A presidente da associação revela ainda que esta semana vão “recolher os dados necessários e criar um abaixo-assinado para a publicação” do capítulo que não foi divulgado por ordem do Governo.

Segundo a responsável, a maioria dos membros da associação concorda com a publicação do sexto capítulo, com regras: sem alterações e com os nomes das vítimas ocultados. “Não posso falar pelos 66, mas a maioria concorda”, esclareceu.

 




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.