António Costa rejeita apoio internacional de dois Canadair italianos

0

(Foto: Manuel Araújo/ LUSA)

Uma fonte próxima da Autoridade Nacional da Proteção Civil, revelou por estes dias ao portal bombeiros.pt que António Costa terá rejeitado apoio preventivo de dois Canadair italianos, que, segundo a mesma fonte, foram disponibilizados pela Presidência do Departamento de Proteção Civil do Conselho de Ministros de Itália, ao abrigo do Mecanismo Europeu de Proteção Civil.

 

Entre os dias 1 e 5 de agosto as previsões meteorológicas previam para Portugal continental um aumento das temperaturas, que segundo o climatologista Carlos Pires, constituía um “perigo muito grande”, alertou a 29 de julho.

Perante o cenário de vaga de calor para Portugal Continental, o Mecanismo Europeu de Proteção Civil foi ativado no dia 1 de agosto por Bruxelas a pedido do Governo Português. Esta ativação teve como principal objetivo reforçar o dispositivo português de meios aéreos pesados como os Canadair Italianos.

No dia 2 de agosto e segundo a mesma fonte, confirmada também pelo site da proteção civil Italiana (www.protezionecivile.gov.it), ainda não decorria o incêndio de Monchique, mas, o Governo português liderado por António Costa terá colocado o envio dos meios aéreos em pausa, os quais, apesar da gravidade e proporções que o incêndio de Monchique tomou nunca chegaram a posar em solo português.

O portal Bombeiros.pt contactou o Primeiro Ministro, António Costa, no sentido de obter uma reação, mas até ao momento ainda não obteve qualquer resposta.

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.