Fuga de amoníaco leva 29 pessoas ao hospital

0

Uma fuga de amoníaco numa empresa de criação e abate de aves, em Arneiro Grande, concelho de Benavente, causou ontem intoxicações em 29 dos 40 funcionários que estavam de serviço. “São situações ligeiras, não temos registo de casos graves”, disse um responsável da Protecção Civil.

Eram pouco mais de 18h00 do dia 11 de Dezembro, quando a fuga foi detectada, ao que tudo indica na secção de refrigeração e na fase de em-balamento e armazenamen-to das aves, tendo sido imediatamente controlada por um técnico da empresa.

Apesar disso, 29 funcionários inalaram o amoníaco libertado, e ficaram intoxicados. Foram assistidos no local pelos bombeiros e 26 deles – três homens e 23 mulheres – transportados aos hospitais de Santarém, Vila Franca de Xira e de Santa Maria. Apenas três feridos não necessitaram de cuidados hospitalares.

As causas da fuga de amoníaco, que é usado no sistema de refrigeração das câmaras frigoríficas da Marinhave, não foram ainda apuradas. As aves em criação não foram afectadas.

Este não foi o primeiro acidente na Marinhave, que, em Fevereiro de 2010, registou uma outra fuga de amoníaco nas tubagens da exploração, a qual também causou intoxicações em 29 funcionários.

Fonte: Correio da Manhã




Sobre quem enviou a noticia

luis.andrade

luis.andrade

É natural da Guarda e Licenciado em enfermagem, tendo obtido também uma pós-graduação em Urgência e Emergência Hospitalar e uma pós-licenciatura de Especialização em Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria. Durante a frequência do curso de licenciatura em enfermagem, colaborou, como voluntário, na delegação da Guarda da Cruz Vermelha Portuguesa. Na atualidade exerce a profissão de enfermeiro no Funchal e integra a corporação dos Bombeiros Madeirenses, onde ocupa o posto de subchefe equiparado.