Alerta vermelho nos Açores. Ventos fortes e ondas superiores a 10 metros

0

mar_ondas_mau-tempo_lusaQuinta e sexta-feira são os dois dias em que são esperadas as condições mais adversas.

Os grupos ocidental e central dos Açores poderão ter rajadas de vento até 155 quilómetros/hora e ondas de 10 a 12 metros de altura na quinta e na sexta-feira, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Está prevista a formação de uma “depressão” a noroeste do grupo ocidental (Flores e Corvo), que irá desenvolver-se “rapidamente” e progredir para nordeste nos próximos dias, o que deverá “afectar o norte da Península Ibérica, incluindo parte de Portugal continental”, de acordo com um comunicado do IPMA.

Nesse sentido, as ilhas dos grupos ocidental e central (Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial) estão sob aviso vermelho na quinta e na sexta-feira, prevendo-se “ventos de sudoeste passando a noroeste entre 75 e 95 km/h [quilómetros/hora] de intensidade média com rajadas entre 120 e 155 km/h e ainda ondas do quadrante oeste com 10 a 12 metros de altura significativa”, podendo algumas, eventualmente, atingir 20 a 25 metros de altura máxima.

A temperatura também deverá baixar de forma “acentuada” em todas as ilhas dos Açores, a partir da noite de quinta-feira, o que “poderá dar lugar a precipitação sob forma de granizo e/ou saraiva e até de neve nas ilhas com cotas superiores a 950 metros”.

A partir da madrugada de sexta-feira e até ao final de domingo, a costa ocidental do continente deverá também ser afectada por uma “agitação marítima forte”, estimando-se ondas “entre quatro a seis metros de altura significativa”.

O IPMA prevê ainda para o território do continente, na quinta-feira, “vento forte no litoral oeste, com rajadas entre 70 e 90 km/h, e forte a muito forte nas terras altas, com rajadas entre 90 e 110 km/h”.

Na sexta-feira e no sábado, prevê-se ainda “aguaceiros, por vezes fortes nas regiões Norte e Centro, que podem ser de granizo e acompanhados de trovoada, assim como uma descida de temperatura, com consequente descida da cota da neve para 1.000/ 1.200 metros no final do dia 14 e para 600/800 metros no dia 15”.

Contactado pela Lusa, o responsável de serviço da Protecção Civil nos Açores, Carlos Enes, revelou que os parceiros da Protecção Civil estão de “sobreaviso” e os bombeiros estão “em prevenção”, face às condições meteorológicas previstas para os próximos dias. Carlos Enes relembrou alguns cuidados que a população deve ter perante este cenário, nomeadamente circular com precaução, sobretudo junto a zonas costeiras e ribeirinhas, bem como trancar portas e janelas e garantir que não existem estruturas soltas junto de casa.

FONTE: RR

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.