A13 reaberta, outras cinco estradas mantêm-se cortadas em Leiria e Coimbra

0

A A13 — Autoestrada do Pinhal Interior foi hoje reaberta pelas 19:30, após ter estado cortado ao trânsito durante cerca de cinco horas, no concelho de Penela, em Coimbra, devido à ocorrência de incêndios, disse à Lusa fonte da GNR.

O corte da A13 aconteceu pelas 14:25, por causa do fogo que deflagrou no sábado à noite em Penela, no distrito de Coimbra, de acordo com esta força de segurança.

De acordo com a GNR, a Estrada Nacional 2 mantém-se, pelas 21:00 de hoje, cortada ao trânsito em dois troços, um no concelho de Góis (Coimbra) e outro no concelho de Pedrógão Grande (Leiria), devido ao incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande e que já provocou 64 mortos e mais de 150 feridos.

Por causa do fogo em Pedrógão Grande, a Estrada Nacional 236 continua também interdita ao trânsito, no concelho de Castanheira de Pera, e a alternativa é o Itinerário Complementar 3 (IC3), informou a GNR.

O incêndio começou na localidade de Escalos Fundeiros, no concelho de Pedrógão Grande, e alastrou depois a Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria.

Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

Devido à ocorrência de incêndios no distrito de Coimbra, permanecem cortadas ao trânsito a Estrada Nacional 347, na localidade de Relvas, no concelho de Penela, a Estrada Municipal 543, na localidade de Capelo, em Góis, e a Estrada Nacional 112, na localidade de Carvalhal do Sapo, no concelho da Pampilhosa da Serra, de acordo com informação da GNR.

De acordo com a informação divulgada na página na Internet da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), os três grandes fogos que lavram nos concelhos de Pedrógão Grande (Leiria), Góis e Penela (Coimbra) estavam, às 21:00 de hoje, a ser combatidos por mais de 2.400 operacionais, 837 viaturas e 14 meios aéreos, segundo a Proteção Civil.

O incêndio que envolve mais meios no terreno continua a ser o de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, que deflagrou na tarde de sábado e que se mantém em curso (incêndio em evolução sem limitação de área), encontrando-se a ser combatido por 1.206 operacionais, apoiados por 407 veículos e nove meios aéreos.

Outro dos principais incêndios a lavrar em Portugal é o fogo em Góis, no distrito de Coimbra, que deflagrou pelas 15:00 de sábado e que se mantém em curso, mobilizando já 1.081 bombeiros, 375 viaturas e cinco meios aéreos.

Ainda no distrito de Coimbra, encontra-se em fase de resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido) o incêndio de Penela, segundo a informação da Proteção Civil, indicando que o combate às chamas que lavram desde as 21:15 de sábado envolve 161 bombeiros e 55 viaturas.

DN




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.