A brincar com o fogo

2

O relatório encomendado pelo Governo sobre o combate ao incêndio que destruiu 24 mil hectares na serra do Caldeirão – assinado pelo professor Xavier Viegas, da Universidade de Coimbra – aponta algumas causas para o falhanço: falta de bombeiros e de autotanques, diversas avarias em meios aéreos que impediam as descolagens em momentos cruciais, falhas no comando e erros na previsão da evolução das chamas.

Xavier Viegas, especialista em aerodinâmica, é um dos mais reputados investigadores dos segredos dos incêndios florestais. É uma autoridade na matéria.

Mas o seu relatório independente cai que nem ginjas nos planos que uma corrente no Governo alimenta para a Autoridade Nacional de Protecção Civil – subtraí-la à tutela do Ministério da Administração Interna e pô-la sob a dependência do Ministério da Defesa Nacional. A mudança é mais ideológica do que técnica. É uma cisma de generais ociosos. Apetece–lhes brincar com o fogo. Não é preciso tanto para pôr a tropa a ajudar os bombeiros.

FONTE: CM/Manuel Catarino, Subdirector




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.