A alimentação dos Bombeiros: alguns conselhos práticos

0

bombeirospt_hdrA alimentação. Tal como os incêndios florestais precisam de combustível para se desenvolverem, também os bombeiros precisam de se reabastecer com o seu próprio “combustível” para os combater. Por isso, a alimentação deve ser uma prioridade.

Como todos sabemos, o combate a incêndios é um trabalho desgastante e, para os bombeiros, a alimentação / nutrição é extremamente importante para manterem as competências físicas adequadas aos desafios que o terreno apresenta. Assim sendo, manter uma dieta saudável e com calorias suficientes é fundamental para estar sempre em forma.

A alta intensidade com que bombeiros têm de coexistir exige uma ingestão de até 6.000 calorias diárias, estando os bombeiros que não mantêm a ingestão de calorias, quando estão a combater os incêndios, sujeitos a uma perda enorme da muito necessária massa muscular. Por isso, deve controlar-se regularmente o peso para garantirmos que não estamos a perder quilogramas.

Todos sabemos que esta é uma actividade onde um simples erro significa a diferença entre a vida e a morte, por isso é fundamental manter a forma e consumir calorias suficientes à actividade que desenvolvemos.

Ingestão de Hidratos de Carbono

Enquanto se mantiverem activos no combate, os bombeiros precisam de manter uma ingestão constante de Hidratos de Carbono para se estar sempre com uma postura alerta e eficaz. Por isso, os alimentos do tipo de barras de energia e de bebidas desportivas – como Gatorade e Powerade – fornecem uma ampla quantidade de hidratos de carbono e são disponibilizados em pequenas dimensões, permitindo um fácil transporte durante as acções de combate. Uma sugestão de poupança perante o preço, principalmente, das bebidas está em comprar bebidas desportivas em pó para misturar com água. Esta é uma boa opção tanto ao nível do preço como ao nível do transporte. Um bombeiro que queira adicionar à mochila também alguma “ração de combate” deve ter em conta os seguintes alimentos:

Frutos secos: os frutos secos são hidratos de carbono ricos e saborosos, e um lanche saudável;

– Biscoitos e batatas fritas: apesar de não serem a escolha mais saudável, os biscoitos e as batatas fritas fornecem uma grande quantidade de hidratos de carbono e de calorias;

– Barras energéticas: as barras energéticas individuais são uma grande fonte de hidratos de carbono. É preciso, porém, ter atenção, pois algumas marcas contêm quantidades muito elevadas de açúcar.

Ingestão de gordura

As gorduras são também uma fonte rica de calorias e fazem com que os bombeiros se sintam satisfeitos durante muito mais tempo. No entanto, a sua ingestão deve ser limitada a não mais do que 20 a 35 por cento das calorias diárias ingeridas. Algumas das fontes de “gorduras boas” incluem:

 – Manteiga de amendoim: a manteiga de amendoim é uma grande fonte de gordura e de proteínas. Um lanche com um pouco dela permite uma correcta ingestão calórica. Como não precisa de ser guardada no frio, transforma-se num alimento perfeito para nos acompanhar no terreno;

Amêndoas e nozes: todos os tipos de frutos secos são boas opções para lanches com alto teor de gordura, mas as amêndoas e nozes também têm a vantagem de manter o colesterol baixo;

Sementes de girassol: apesar de pequenas, as sementes de girassol possuem gorduras saudáveis​​, são fáceis de transportar e podem satisfazer o apetite até que se consiga comer algo um pouco mais substancial;

Abacate: os abacates são uma grande fonte de gorduras e calorias monoinsaturados.

A ingestão de proteínas

As proteínas são extremamente importantes para a nutrição dos bombeiros. Elas permitem o aumento e a manutenção da massa muscular de que os bombeiros precisam no terreno. As melhores fontes de proteínas são carnes de vaca e de aves, e peixes.

Infelizmente, nem sempre é permitido efectuar uma correcta alimentação com este tipo de alimentos quando se combate (ou pelo menos na percentagem adequada). Há, no entanto, alternativas:

Whey Protein: a proteína em pó de soro de leite pode ser comprada em grandes quantidades e combinada com água ou leite para criar uma grande fonte de proteínas e hidratos de carbono;

Beef Jerky: as carnes secas são um alimento com muita proteína que pode ser facilmente transportado na mochila ou no bolso de um bombeiro. Tenham especial atenção às marcas que não contêm produtos químicos, como o nitrato de sódio e MSG;

Barras energéticas: este é um alimento ideal para bombeiros durante o combate a incêndios. No entanto, e apesar de haver algumas barras mais gulosas do que outras, tenham atenção à concentração de açúcar. Procure uma marca que possa dar-lhe as proteínas necessárias, mas que tenha um baixo teor de açúcares.

Hidratação

Manter-se hidratado deve ser a principal prioridade dos bombeiros.
Quando se está num ambiente particularmente quente, os bombeiros devem compensar a perda corporal de água através do aumento da ingestão de líquidos. Se algum bombeiro sabe que tende a suar mais do que o normal, deve ter consciência de que pode estar em maior risco de desidratação do que os outros. A verificação regular da cor da urina (que deve ser relativamente clara, pois a urina escura pode indicar desidratação) deve ser uma prioridade dos bombeiros que estão a combater incêndios

(Todas as informações compiladas neste artigo pelo Portal Bombeiros.pt estão disponíveis em vários sítios especializados em nutrição e em artigos sobre nutrição para bombeiros. Como é óbvio, todos estes alimentos “rápidos” devem ser tidos em conta em situações em que não seja possível efectuar uma alimentação mais saudável e mais equilibrada.)

(Artigo publicado em 8-8-2014 pelo Portal Bombeiros.pt. Pela importância do tema, volta agora a ser novamente publicado.)

 –

Entra na página do Facebook do Portal Bombeiros.pt (https://www.facebook.com/www.Bombeiros.pt), faz “Gosto” e conhece em primeira mão as notícias sobre os Bombeiros Portugueses no teu Portal.

Envia-nos as notícias e fotos do teu corpo de bombeiros ou de outras forças operacionais para redacao@bombeiros.pt e ajuda a manter informados todos os Bombeiros Portugueses!

A informação com qualidade começa em ti!

 




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).