344 incêndios e uma vítima mortal

0

O dia de ontem atingiu o número de 344 ignições, um record deste ano.

No briefing desta manhã, Patrícia Gaspar salientou a necessidade de se apostar na educação de comportamentos em Portugal como forma de baixar o número de ignições e o número de incêndios.

A juntar a este dia de combate difícil, um helicóptero que combatia um incêndio no concelho de Castro Daire, distrito de Viseu, caiu, tendo o piloto e único tripulante da aeronave morrido. O piloto, Américo Sousa, natural do Porto, tinha 51 anos e muita experiência de voo e, em particular, no combate a incêndios, afirmou fonte da Everjets, proprietária do helicóptero, confirmando a notícia da morte.

Segundo o comandante operacional da Autoridade Nacional da Proteção Civil, Rui Esteves, o helicóptero foi acionado para combater o incêndio em Cabril, Castro Daire, às 11.45 horas. Levantou voo de Armamar às 11.52 horas e chegou ao local das operações às 12.11 horas, onde efetuou duas descargas de água. Após embater em cabos de alta tensão, o helicóptero bateu no solo e incendiou-se. Eram 12.25 horas.

Esta manhã, a Proteção Civil está a dar particular atenção a seis ocorrências distintas –  incêndio em Porto de Mós, Leiria, dois incêndios em Resende, Viseu, um em Cabeceiras de Basto, Braga e um em Baião, Porto – a que se soma o incêndio em Celorico de Basto, Braga, que já se encontra em fase de resolução.

As seis ocorrências concentram um total de 696 operacionais.

No briefing diário, a Proteção Civil afirmou que o fogo que lavra em Porto de Mós é o que mais tem preocupado os operacionais no terreno, encontrando-se a arder numa zona de parque natural.

Dos cinco incêndios ainda em curso destacados, esse é o que concentra neste momento mais meios com 214 operacionais, 64 meios terrestres e quatro meios aéreos.

No balanço da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, adjunta-nacional da Proteção Civil, destacou, também, o início da atividade dos três helicópteros suíços no combate aos incêndios, que vão começar a trabalhar especialmente no incêndio de Porto de Mós, em Leiria.

A responsável atualizou ainda o balanço total de feridos nos incêndios, que, até agora, é de 125 pessoas, referindo oito feridos graves e uma vítima mortal.

Para já, segundo Patrícia Gaspar, não há alterações relativamente a alterações das previsões meteorológicas.




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).