Outros Mundos: bombeiros e desporto nos Estados Unidos da América

0

Devido à grande exigência física da profissão, a grande maioria dos bombeiros são atleticamente muito fortes e desenvolvem desde cedo um laço estreito com os desportos. Por isso, há muitos exemplos de bombeiros que conseguem destacar-se em modalidades desportivas em diferentes lugares do mundo. Eis alguns deles:

 

(DR)

Erron Kiney

O norte-americano Erron Kiney iniciou a sua trajetória nos bombeiros aos 13 anos de idade, em 1990. Começou por jogar futebol americano na Patrick Henry High School (Ashland) e posteriormente na Universidade da Flórida (Gainesville), ambas nos Estados Unidos.

Enquanto dividia as suas atenções com o futebol americano na Universidade da Flórida, Kiney trabalhou no Departamento de Bombeiros de Archer até 1999, quando teve que tomar uma importante decisão na sua vida: continuar como bombeiro ou dedicar-se exclusivamente ao desporto.

Kiney escolheu o futebol americano e partiu para a NFL (National Football League), a principal liga de futebol americano do mundo. E em 2000 o Tennessee Titans recrutou a Kiney na 68.ª escolha do NFL Draft 2000.

Na equipa dos Titans, Kiney jogou de 2000 a 2005, com 83 aparições nesse período. Em 2006, o norte-americano decidiu que era o momento certo para abandonar o futebol americano e iniciar novos projetos.

Em 2008, regressa às origens e começa a trabalhar como bombeiro nos subúrbios de Nashville, Tennessee. Desde esse momento assumiu diferentes cargos e recentemente foi nomeado para ser chefe dos bombeiros da cidade de Norfolk, Massachusetts.

 

(DR)

Jimmy Watkins

Enquanto trabalhava como bombeiro a tempo completo em Bakersfield, Califórnia, Jimmy Watkins representou os Estados Unidos na modalidade de ciclismo de velocidade nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Para manter a boa forma física, o norte-americano começou a andar em bicicleta aos 21 anos e de maneira muito rápida percebeu que tinha potencial para o ciclismo de velocidade. A partir desse momento começou a participar em competições de rua e ganhou muito destaque, até chegar, aos 29 anos, a ser membro da delegação estadunidense nos Jogos Olímpicos.

Em entrevista para a página web Cyclingnews, Jimmy Watkins disse que durante toda a sua carreira como ciclista manteve o emprego como bombeiro a tempo completo, com 56 horas de trabalhos semanais. Ainda assim, conseguiu encontrar tempo para treinar e inclusivamente bateu distintos recordes nacionais.

 

(DR)

Lovie Jung

Lovie Jung é uma ex-atleta dos Estados Unidos de softbol com muito sucesso neste desporto. Ela iniciou a sua trajetória na seleção principal dos Estados Unidos de softbol em 2002, onde permaneceu até se retirar após os Jogos Olímpicos de Pequim em 2008.

Durante os seis anos que passou na seleção dos Estados Unidos, Jung conquistou uma medalha olímpica de ouro e prata nos Jogos Olímpicos (Atenas e Pequim), dois campeonatos mundiais, dois campeonatos pan-americanos e dois títulos mundiais.

Após retirar-se aos 28 anos do softbol, Jung formou-se na academia de bombeiros e foi contratada para exercer a profissão em 2010. Atualmente, Jung trabalha no Departamento de Bombeiros da cidade de Riverside (Califórnia).

 

(Foto DR: Cory Williams à direita)

Cory Williams

O americano Cory Williams, formado em Ciências do Fogo na Florida SouthWestern State College, trabalha no Departamento de Bombeiros de Fort Myers desde 2010, nos Estados Unidos.

Nos tempos livres, Williams gosta de jogar póquer e tem acumulado participações em torneios importantes, como no WSOP, evento considerado o Campeonato do Mundo do póquer. Em 2018, o bombeiro terminou o Evento Principal do WSOP na 103ª posição.

Para um jogador de nível amador e recreativo, que participava pela primeira vez num evento tão imenso, Williams demonstrou frieza e jogou com uma estratégia sólida de poker, utilizada entre jogadores de alto nível.

 

Outros exemplos

A ex-canoísta Cathy Marino foi a primeira bombeira do sexo feminino na história da cidade de Orange (Califórnia). Ela representou a seleção dos Estados Unidos em duas edições dos Jogos Olímpicos (1988 e 1992) na canoagem e em 2003 retirou-se do Corpo de Bombeiros.

O último exemplo vem do Brasil. Em julho de 2019 o bombeiro Marcos Arruda venceu a 1ª Ultra maratona de Rio Novo, uma prova que durou seis horas e que contou com a participação de atletas de todas as regiões brasileiras.

 

(Fonte: Bombeiros.pt e Outros)

 

 




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda. Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).