Nepal atingido por novo sismo com magnitude de 7,4

0

920823A terra voltou a tremer no Nepal. Um sismo de magnitude de 7,4 pontos na escala de Richter atingiu novamente o país por volta das oito da manhã desta terça-feira. O epicentro aconteceu a cerca de 80 quilómetros da capital Katmandu e a cerca de 20 quilómetros da pequena localidade de Zham, no Tibete.

O Nepal ainda atravessa dificuldades em enviar assistência humanitária e socorro para as localidades rurais e montanhosas que foram atingidas pelo terramoto de dia 25 de Abril, que matou pelo menos oito mil pessoas e feriu outras 17 mil, segundo os últimos dados das autoridades.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos aponta para que o sismo desta terça-feira tenha acontecido a uma profundidade de 18 quilómetros, considerada superficial, o que contribui para uma maior intensidade sísmica. Em todo o caso, o sismo foi menos intenso, mais profundo (o último grande sismo aconteceu a uma profundidade de cerca de dez quilómetros) e deu-se numa zona mais remota e montanhosa.

De acordo com a Reuters, o sismo de dia 25 de Abril foi quatro vezes mais poderoso do que o desta terça-feira. Mas um terramoto desta magnitude pode ainda causar muitos danos e provocar deslizes de terra. Algo que preocupa em especial as populações nas zonas remotas, que se preparam agora para o período das monções.

O tremor de terra foi sentido em Nova Deli, a capital indiana, e em Dhaka, a capital do Bangladesh. O epicentro está relativamente próximo do campo base do monte Evereste, mas este foi evacuado no seguimento do terramoto de dia 25, que causou fortes avalanches e matou 18 montanhistas.

In Publico

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.