Mergulhadores salvam adolescente de afogamento na Ilha de Luanda

0

Mergulhadores do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros salvaram, durante o fim-de-semana, numa das praias da Ilha do Cabo, um rapaz de 16 anos, que se encontrava em risco de afogamento. O porta-voz do órgão do Ministério do Interior, Faustino Sebastião, alertou os banhistas para prestarem maior atenção em relação aos locais de banho e respeitarem rigorosamente as orientações, para que sejam evitadas mortes por afogamento em locais considerados perigosos para o banho. Faustino Sebastião acrescentou que alguns cidadãos não respeitam as sinalizações colocadas nas zonas proibidas da orla marítima, o que tem causado algumas mortes. Antes do início da época balnear, os Bombeiros colocam sinais de proibição em praias consideradas perigosas, um trabalho feito com a colaboração das administrações municipais e distritais, sobretudo em Luanda, onde se regista a maior parte dos afogamentos. Os sinais foram colocados nas áreas do Farol Velho, Praia da Mitcha, Praia dos Veados, do Museu da Escravatura, dos Quilómetros e do município do Cacuaco. Ao longo dessas praias, de acordo com Faustino Sebastião, os salva-vidas dos Serviços de Bombeiros e Protecção Civil estão preparados para acudir a casos de risco de afogamento, contando para o efeito com alguns meios, como botes, motos aquáticas e de quatro rodas. Faustino Sebastião informou que os novos efectivos da área de socorro a náufragos, em número não revelado, estão em prevenção e, em caso de necessidade, os seus serviços podem ser solicitados à Capitania do Porto de Luanda, à Polícia Fiscal e à Marinha de Guerra de Angola. Os órgãos mencionados por Faustino Sebastião estão dotados de meios de patrulhamento e actuação, entre os quais lanchas e botes salva-vidas, barcos para extinção de incêndios e motos aquáticas.

Na província de Luanda, as acções das autoridades incluem também campanhas de recolha de resíduos sólidos, durante os fins-de-semana, em colaboração com a Empresa de Limpeza e Saneamento de Luanda (ELISAL) e empresas privadas de limpeza contratadas, visando atrair o maior número de turistas na época balnear.

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda.
Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe.
É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.