Incêndio em atelier na Alemanha faz 14 mortos

0

Um  incêndio num atelier que emprega pessoas com deficiência na localidade alemã de de Titisee-Neustadt, no coração da Floresta Negra, provocou 14 mortos e sete feridos.

Um porta-voz da polícia disse aos jornalistas que a rápida intervenção dos bombeiros evitou uma tragédia maior numa operação de resgate “dramática” e “complicada” devido à condição das vítimas das chamas.

O incêndio ocorreu por causas ainda desconhecidas num atelier para pessoas portadoras de deficiências mentais e físicas da organização religiosa humanitária Cáritas, onde trabalhavam cerca de120 pessoas. No momento do incêndio encontravam-se no local cerca de uma centena de trabalhadores.

Ao local acorreram mais de 300 bombeiros e membros de equipas de primeiros-socorros. A rápida actuação dos bombeiros, que trabalharam com máscaras e e botijas de oxigénio, permitiu resgatar com vida a maior parte das pessoas.

“Tivemos que actuar com pessoas que, por natureza, não reagem de maneira racional”, explicou Karl Heinz Schmid, porta-voz dos bombeiros, para sublinhar a complexidade da operação de resgate. Contou ainda que os deficientes, alguns deles com incapacidades múltiplas, reagiram com pânico e total desorientação ao incêndio.

Fonte: Público

 

About author

luis.andrade

luis.andrade

É natural da Guarda e Licenciado em enfermagem, tendo obtido também uma pós-graduação em Urgência e Emergência Hospitalar e uma pós-licenciatura de Especialização em Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria. Durante a frequência do curso de licenciatura em enfermagem, colaborou, como voluntário, na delegação da Guarda da Cruz Vermelha Portuguesa. Na atualidade exerce a profissão de enfermeiro no Funchal e integra a corporação dos Bombeiros Madeirenses, onde ocupa o posto de subchefe equiparado.