Furacão Sandy obriga a retirada de quase 400 mil pessoas

0

A aproximação do furacão Sandy a Nova Iorque tem obrigado a medidas de emergência. Depois do encerramento do metro da cidade a partir das 19 horas locais (23 horas em Lisboa) do dia 28 de Outubro, dos parques e outros recintos públicos, o Mayor da cidade, Michael Bloomberg, ordenou que 370 mil pessoas que vivem nas zonas mais baixas da cidade fossem retiradas das suas habitações, devido ao impacto previsto da tempestade.

Às 3 horas da madrugada deste domingo, o furacão estava a 490 quilómetros da Carolina do Norte, com ventos máximos de 120 quilómetros por hora e a mover-se a 22 quilómetros por hora. O furacão Sandy só deve atingir a costa dos Estados Unidos, esta segunda-feira à noite, algures entre Maryland e Nova Inglaterra, contudo a sua dimensão e intensidade faz com que já se sinta alguns vestígios da intempérie em solo norte-americano.

O furacão, que poderá ser a maior tempestade de sempre a atingir os Estados Unidos, já provocou a morte de 66 pessoas no arquipélago das Caraíbas, quando passou pelo Haiti e por Cuba a 24 e 25 de outubro. No Sul do Haiti, morreram 51 pessoas, grande parte devido a uma inundação. Em Cuba, o colapso dos edifícios tirou a vida a mais onze.

Fonte: A bola

About author

luis.andrade

luis.andrade

É natural da Guarda e Licenciado em enfermagem, tendo obtido também uma pós-graduação em Urgência e Emergência Hospitalar e uma pós-licenciatura de Especialização em Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria. Durante a frequência do curso de licenciatura em enfermagem, colaborou, como voluntário, na delegação da Guarda da Cruz Vermelha Portuguesa. Na atualidade exerce a profissão de enfermeiro no Funchal e integra a corporação dos Bombeiros Madeirenses, onde ocupa o posto de subchefe equiparado.