Filipinas: Papa doa 112 milhões à população das Filipinas

3

1308Devastada pelo tufão Haiyan, a população das Filipinas recebeu um apoio de 112 milhões de euros, entregue pelo Papa Francisco. O dinheiro chegará às regiões mais afetadas pelo tufão, considerado um dos mais destruidores de sempre.

A generosidade do Santo Padre faz-se sentir nas palavras e nos atos, com a população das Filipinas a receber um apoio de 112 milhões de euros, entregues pelo Conselho Pontifício Cor Unum à igreja local, a quem caberá a missão de o entregar às regiões mais afetadas pelo tufão que destruiu as Filipinas, num dos mais devastadores desastres naturais da história daquele país.

Estima-se que 12 mil pessoas tenham perdido a vida, vítimas do Haiyan, que deixou cerca de 700 mil filipinos sem casa e milhões afetados, com a destruição de infraestruturas. O país está a erguer-se do tufão e começa a dura tarefa da reconstrução, com todas as ajudas a serem essenciais para esta tarefa ciclópica.

A Organização das Nações Unidas estima que sejam necessários cerca de 225 milhões de euros para dar uma resposta às situações de emergência que, durante os próximos meses, surgirão.

Na missa de domingo, o Papa Francisco dedicara uma palavra de apoio aos filipinos, apelando a que os vivos rezem pela memória de quem não sobreviveu a este arrasador tufão. O Santo Padre instigou as entidades internacionais a ajudar monetariamente o país.

As Filipinas debatem-se com a ausência de infraestruturas de apoio, como hospitais, mas também com carências graves de medicamentos e bens alimentares. O país está em situação de emergência, após a passagem do tufão Haiyan.

(Fonte: ptjornal)

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).

  • Nuno Resende

    Grande Papa. Não é só falar, também dá o exemplo!

  • Rui Almeida

    esse valor é falso!!!! o comunicado oficial refere «un primo contributo di 150,000 dollari per il soccorso alle popolazioni» – hhttp://press.vatican.va/content/salastampa/pt/bollettino/pubblico/2013/11/11/0739/01665.html
    é completamente absurdo o valor de 112 milhões, até tendo em conta q o
    orçamento anual de todo o Estado do Vaticano ronda os 300 milhões…
    Este tipo de donativos por parte do Papa em casos de grandes tragédias
    humanitárias é habitual desde pelo menos João XXIII.

    • anónimo

      os jornalistas, os políticos e os modernos economistas confundem biliões com milhares de milhão. aqui a relação é a mesma. O analfabetismo numérico causa estas confusões. perdoai-lhes, senhor ….