Em Moçambique faltam ambulâncias

0

5º Curso Básico de Bombeiros em Moçambique.O governo de Moçambique tem estado a redobrar esforços no sentido de ver melhoradas as condições do setor de saúde, mas mesmo assim a cobertura ideal em ambulâncias para socorrer doentes ainda está aquém das necessidades.

O ministro da Saúde reconhece a falta de meios circulantes, mas afirma que o seu executivo tudo tem feito para minimizar o défice existente, num momento em que, segundo Alexandre Manguele, o ideal seria haver para cada posto ou unidade sanitária uma ambulância para o transporte de doentes.

«Devo reconhecer que o nosso país é muito grande em termos de rede sanitária e que ainda existem unidades sanitárias que não dispõem de uma única ambulância, o que dificulta bastante a transferência de doentes de um hospital para o outro», disse Manguele.

Entretanto, para minimizar a situação, o grupo PTT Exploration and Production PLC, uma instituição tailandesa que explora gás e petróleo, acaba de oferecer duas ambulâncias para o setor da saúde.

Uma delas, apurou A BOLA, será alocada ao Hospital Provincial de Chimoio, enquanto a outra ainda não tem um destino definido.

Anun Chonchawait, vice-presidente do grupo PTT Exploration and Production PLC, disse que a oferta insere-se no ramo de responsabilidade social da instituição e espera que as ambulâncias contribuam para o salvamento de vidas.

«Estamos dispostos a continuar a dar o nosso contributo ao setor de saúde, assim como em outras áreas», disse Anun.

(Fonte: A Bola)




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).