Confrontos entre manifestantes e polícia no Cairo causam incêndio na Academia de Ciências

0

RTR3CWL1O impacto dos cocktails Molotov lançados em  confrontos entre manifestantes e a polícia no Cairo, causaram um incêndio  na Academia de Ciências, situada nas imediações da praça Tahrir, no centro  da capital egípcia.

Segundo a agência oficial egípcia MENA, os bombeiros tentam apagar as  chamas no edifício, enquanto milhares de pessoas continuam a manifestar-se  numa rua que desemboca na praça Tahrir, junto a uma das barreiras erguidas  pelo exército.

Os distúrbios começaram na noite de quarta-feira, quando os manifestantes  derrubaram várias barricadas colocadas na mesma rua, o que voltaram a tentar  várias vezes durante o dia de hoje. Pelo menos cinco polícias ficaram feridos por pedras arremessadas por  manifestantes, segundo dados do Ministério do Interior, que, porém, não  refere se houve vítimas civis.

Na sexta-feira, celebram-se dois anos da revolução feita a partir da  praça Tahrir e que resultou na queda do regime do presidente Hosni Mubarak. Já nessa altura, a Academia de Ciências viu-se a braços com o fogo,  na sequência de distúrbios entre os revolucionários e a junta militar.

O governo egípcio pediu depois apoio internacional para restauro e obras  no histórico edifício construído no início do século XX, depois da criação  da academia por Napoleão Bonaparte em 1798, e que chegou a albergar 200  mil obras, entre as quais muitas raridades.

FONTE: SIC

 

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.