Sapadores Florestais da CIM Viseu: capacidade de integração e de superação

0

O distrito de Viseu sofreu, desde o final da semana passada, uma grande incidência de ocorrências de incêndio florestal que obrigaram ao esforço intenso de todos os operacionais do distrito.

São (e serão ainda mais no futuro) o grande esteio na prevenção e consolidação de incêndios florestais, mas os Sapadores Florestais têm vindo a assumir um papel muito importante durante o combate, tendo vindo a ser essenciais para o sucesso das operações em Castro Daire e em Oliveira de Frades.

Neste caso, as Brigadas de Sapadores Florestais da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões têm vindo a ser requisitadas e a dar conta do intenso trabalho que têm realizado em profunda articulação com Bombeiros, Força Especial de Proteção Civil (FEPC), Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS) e restantes entidades no terreno.

A sua missão, afirmam, é a de ajudar a que o dispositivo seja ainda mais eficaz e unido no combate às várias ocorrências que, ao longo de quase uma semana, têm causado danos materiais e, como no caso de Oliveira de Frades, a morte do bombeiro Pedro Ferreira.

Profundamente envolvidos e dedicados no combate, o seu trabalho no terreno tem sido elogiado pelas mais diversas entidades do sector, faltando o reconhecimento governativo ao nível da constituição da tão aspirada carreira.

É uma Fotorreportagem destes últimos dias de trabalho, nos concelhos de Castro Daire e de Oliveira de Frade, destes “hotshots” portugueses que aqui apresentamos, de forma a mostrar que no combate todas as forças contam para a vitória final.

 

 

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda. Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).