Relatório prova que Proteção Civil escondeu o Anticiclone

0

A Outra Comissão Técnica Independente Só Com Gente Bué Da Fixe (OCTISCGBDF), constituída para investigar OUTRAS questões relacionadas com a Proteção Civil e com as malandrices que ela faz, acaba de publicar um relatório sobre as razões que levaram “Ofélia”, o furacão do Atlântico, a conseguir encaminhar-se para território português, colocando homens e mulheres cheios de medo.

O relatório, a que o «Boca» d’ Incêndio teve acesso, foi elaborado pelos especialistas mais competentes e mais capazes da praça portuguesa. Desse grupo de investigadores e personalidades de relevo fazem parte alguns dos principais críticos do actual estado do país e alguns especialistas chateados por não estarem à frente de instituições públicas.

Na nota introdutória ao relatório “Ofélia, porque entraste por nós a dentro?”, o grupo de investigadores identifica desde logo a principal razão. “De fato”, diz a primeira frase, “Ofélia não encontrou entraves à sua subida pelo Atlântico, pois o nosso escudo principal, o maravilhoso Anticiclone dos Açores, foi mandado esconder (e este elemento está presente na fita de tempo) pelo Comando Nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).”

O relatório, de seguida, faz uma alusão curiosa: “Não sabe esta comissão, nem poderia saber porque não perguntou, se a ordem veio de Rui Esteves (desconfiamos que sim, mas não perguntámos!) ou do senhor que veio da Guarda Nacional Republicana e ainda não se estreou no programa Às terças, com o CONAC.”

A equipa do «Boca» d’ Incêndio ainda não leu mais nada, pois a acusação, logo no início, serve para que a malta faça a notícia e não leia mais nada, mas sabemos que, lá pelo meio, os bombeiros voluntários são uns amadores e têm de ser substituídos por Sapadores Florestais, GNR e FEB, e outros que apareçam, pois, e aparentemente, estes surfam melhor as ondas do furacão Ófelia do que os voluntários.

O «Boca» d’ Incêndio tentou ouvir o presidente da Liga, mas este encontra-se em campanha por terras do distrito de Castelo Branco e ainda tinha de ler as 294 páginas que faltavam desde ontem. “Não tenho tempo para furacões, tenho uma entrevista às três, às quatro e às seis da tarde. Os senhores não sabem que tenho de ser visível? E não conheço nenhuma Ofélia, deixem-se lá de histórias… Ainda me arranjam problemas!”, acabou por afirmar o eterno presidente.

A equipa do «Boca» d’ Incêndio dirigiu-se então para o Comando Nacional da ANPC, em Carnaxide, para questionar os operacionais sobre o sítio onde esconderam o Anticiclone dos Açores. Chegada ao Comando Nacional, a equipa foi recebida pela Adjunta Nacional Patrícia Gaspar… e convidámo-la para um café!

O furacão Ófelia que se dane, que o «Boca» d’ Incêndio gosta mais da Patrícia Gaspar, apesar de ela não ter aceitado o convite e de nos ter mandado embora mais depressa do que o Pauleta diz uma palavra em português europeu.

O «Boca» d’ Incêndio trará mais informações, assim que sossegue deste encontro com a melhor e mais bonita Comandante do mundo.

P.S. – Se encontrarem o Anticiclone dos Açores por aí, mandem-no para o… olhem, mandem-no para o Atlântico! O «Boca» d’ Incêndio agradece! E o Presidente Marcelo também!

Entra na página do Facebook do Portal Bombeiros.pt (https://www.facebook.com/www.Bombeiros.pt), faz “Gosto” e conhece em primeira mão todas as notícias que o «Boca» d’Incêndio tem para te oferecer!

Envia-nos também as notícias e fotos do teu corpo de bombeiros ou de outras forças operacionais para redacao@bombeiros.pt e ajuda a manter informados todos os Bombeiros Portugueses!

A inovação na informação passa por ti!

 

About author

«Boca» d’ Incêndio

«Boca» d’ Incêndio

A «Boca» d’ Incêndio é o nome que intitula uma rubrica humorista do portal bombeiros.pt.
Jornalistas e bombeiros desenvolvem semanalmente notícias humorísticas que “esmiúçam” os bastidores do mundo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil.
Apesar de devidamente identificada como «Boca» d’ Incêndio, esta rubrica leva a que alguns dos nossos leitores acreditem no seu conteúdo, derivado à proximidade das notícias com a realidade.
No entanto, todas as notícias publicadas na «Boca» d’ Incêndio são puramente ficcionais ou não e não pretendem mais do que trazer sorrisos e bom humor ao universo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil.
Sorria e esteja atento às madrugadas de Sábado, no momento em que a «Boca» d’ Incêndio jorrará!