Opinião curta do presidente dos profissionais chateia os próprios profissionais

0

Presidente dos bombeiros profissionais continua a ter comportamento bipolar na análise aos incêndios e aos bombeiros voluntários.

Sabe o «Boca» d’ Incêndio, através da leitura dos jornais diários de portugal, que o presidente dos bombeiros profissionais portugueses continua activo na tentativa de descredibilizar o trabalho dos bombeiros voluntários no ataque aos incêndios, havendo já a criação de uma nova expressão (que há-de resultar em provérbio popular) linguística. Ou seja, a expressão “estás a ter um comportamento muito baixo” irá ser substituída (em breve) pela expressão “estás a ter um comportamento muito curto”.

O «Boca» d’ Incêndio tem estado atento às palavras do presidente dos profissionais e reconhece nelas alguma confusão e desconhecimento da acção dos próprios profissionais. Há poucos dias, este presidente dizia que o “há deficiências no ataque inicial de combate aos fogos porque esta primeira intervenção não é feita por bombeiros profissionais”. Esta declaração causou a perplexidade de vários operacionais do Grupo de Intervenção, Protecção e Socorro (GIPS) e da Força Especial de Bombeiros (FEB) que não aceitaram a crítica daquele responsável. Alguns operacionais destas forças disseram mesmo que “nós chegamos de Helicóptero e percebemos logo a dimensão do incêndios, sendo o nosso chefe o primeiro Comandante das Operações de Socorro (COS) no Teatro de Operações (TO)” e sublinharam que “o senhor presidente deve estar a pensar que ainda estamos em 2003, de certeza”.

No entanto, o «Boca» d’ Incêndio fez uma grande investigação e descobriu que, afinal, as críticas do presidente estavam a ser apontadas aos bombeiros voluntários.

A bipolaridade do presidente dos profissionais foi ainda tema de conversa do «Boca» d’ Incêndio com o psiquiatra espanhol Estaas Ferrado, que contactou a nossa redacção.

Pedindo para não darmos muita importância ao assunto, Estaas Ferrado disse que “aquele homem tem um comportamento tipicamente bipolar, pois ainda há dias defendia que os militares espanhóis da UME não deveriam falar do facto de alguns bombeiros portugueses serem um pouco gordinhos” (os militares espanhóis diziam que o único “erro” que os bombeiros voluntários portugueses apresentam é a má forma física), defendendo que o presidente dos profissionais portugueses, afinal, nutre um amor especial pelos bombeiros voluntários.

O «Boca» d’ Incêndio fará o seguimento deste tema nos próximos dias.

 

About author

«Boca» d’ Incêndio

«Boca» d’ Incêndio

A «Boca» d’ Incêndio é o nome que intitula uma rubrica humorista do portal bombeiros.pt.
Jornalistas e bombeiros desenvolvem semanalmente notícias humorísticas que “esmiúçam” os bastidores do mundo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil.
Apesar de devidamente identificada como «Boca» d’ Incêndio, esta rubrica leva a que alguns dos nossos leitores acreditem no seu conteúdo, derivado à proximidade das notícias com a realidade.
No entanto, todas as notícias publicadas na «Boca» d’ Incêndio são puramente ficcionais ou não e não pretendem mais do que trazer sorrisos e bom humor ao universo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil.
Sorria e esteja atento às madrugadas de Sábado, no momento em que a «Boca» d’ Incêndio jorrará!