Bombeiros portugueses são os melhores do mundo… no TikTok!

0

Os bombeiros portugueses são os melhores adeptos e produtores de vídeos para a rede social chinesa Tik-Tok, destacando-se largamente de todos os outros utilizadores mundiais.

Dados recolhidos pelo «Boca» d’ Incêndio, junto da gigante empresa chinesa, dizem que no universo dos clientes que são bombeiros os portugueses são os que usam mais e com mais qualidade a rede social.

O «Boca» d’ Incêndio sabe que o Tik Tok foi o principal instrumento de diversão utilizado pelos bombeiros durante a fase crítica do DECIR, suplantando mesmo a escuta de comunicações via SIRESP de ocorrências.

O Presidente da Liga, Jaimão Só Ares, referiu, à saída de uma reunião de Coimbra, que ele sempre defendeu que “os bombeiros têm de se dedicar mais às redes sociais e menos aos incêndios, pois era bom sinal e promovia a imagem dos bombeiros portugueses como os melhores do mundo a fazer tudo e de tudo um pouco”.

A finalizar, Jaimão assumiu que vai criar um perfil no TikTok para fazer a rábula do soldado Roberto, “um must dos vídeos que estão publicados” e que, assume, “é mesmo aquilo para que nasci”.

O «Boca» d’ Incêndio estará atento e dará conta desse momento memorável para a carreira deste dinossauro vivo dos bombeiros.

 

About author

«Boca» d’ Incêndio

«Boca» d’ Incêndio

A «Boca» d’ Incêndio é o nome que intitula uma rubrica humorista do portal bombeiros.pt. Jornalistas e bombeiros desenvolvem semanalmente notícias humorísticas que “esmiúçam” os bastidores do mundo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil. Apesar de devidamente identificada como «Boca» d’ Incêndio, esta rubrica leva a que alguns dos nossos leitores acreditem no seu conteúdo, derivado à proximidade das notícias com a realidade. No entanto, todas as notícias publicadas na «Boca» d’ Incêndio são puramente ficcionais ou não e não pretendem mais do que trazer sorrisos e bom humor ao universo dos Bombeiros Portugueses e da Proteção Civil. Sorria e esteja atento às madrugadas de Sábado, no momento em que a «Boca» d’ Incêndio jorrará!