Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Campo Maior

0

PMEPC_CampoMaiorO Plano que se segue é um documento formal, da Câmara Municipal de Campo Maior (CMCM) referente ao Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil.

O Plano Municipal de Emergência para o Concelho de Campo Maior é composto por quatro partes. A parte I faz um enquadramento geral do plano, fundamentando as razões da sua existência, descrevendo o seu modo de interligação com outros instrumentos análogos e indicando as condições para a sua ativação. A parte II define a organização da resposta, tipificando as missões e modo de atuação e articulação dos agentes de proteção civil e demais organismos e entidades de apoio. A parte III apresenta as áreas de intervenção básicas da organização geral das operações. Finalmente a parte IV mostra informação adicional à descrita nas partes anteriores.

Face ao concelho de Campo Maior este pertence ao distrito de Portalegre e é limitado a Norte e a Este pela Estremadura Espanhola, a Oeste pelos concelhos de Elvas e Arronches, a Sul pelo concelho de Elvas. Este é um documento geral que tenta fazer referência a todos os riscos identificados no concelho, podendo dizer-se que os principais identificados são a seca, os incêndios agrícolas, cheias na zona da Abertura da Lagoa, em algumas herdades e zona ribeirinha do rio Xévora, rutura de barragens, colapso de estruturas, acidentes com matérias perigosas.

Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Campo Maior

       Parte I – Enquadramento Geral do Plano

       Parte II – Organização da Resposta

       Parte III – Áreas de Intervenção

       Parte IV – Informação Complementar

Os Planos Municipais de Emergência de Proteção Civil constituem-se como instrumentos preventivos e de gestão operacional, uma vez que, ao identificar os riscos, se estabelecem os meios para fazer face aos acidentes e quando definida a composição das equipas de intervenção, é-lhes atribuída missões.




Sobre quem enviou a noticia

luis.andrade

luis.andrade

É natural da Guarda e Licenciado em enfermagem, tendo obtido também uma pós-graduação em Urgência e Emergência Hospitalar e uma pós-licenciatura de Especialização em Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria. Durante a frequência do curso de licenciatura em enfermagem, colaborou, como voluntário, na delegação da Guarda da Cruz Vermelha Portuguesa. Na atualidade exerce a profissão de enfermeiro no Funchal e integra a corporação dos Bombeiros Madeirenses, onde ocupa o posto de subchefe equiparado.